Miguel Jorge diz que não faltará crédito para o setor

"O governo tem medidas para garantir o desenvolvimento do setor automotivo e não vai faltar crédito para os exportadores", destacou

Soja precisa de espaço
Controle fiscal é destaque no país
Usuários de mais quatro regiões podem trocar de operadora e manter número de telefone

O ministro do Desenvolvimento Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, disse ontem durante a abertura da primeira Feira de Peças para Veículos Pesados (Automec), que o governo está acompanhando de perto a crise financeira internacional. “O governo tem medidas para garantir o desenvolvimento do setor automotivo e não vai faltar crédito para os exportadores”, destacou.

O ministro comentou que a valorização do dólar vai ajudar a reativar as exportações e reduzirá o crescimento das importações que subiu mais de 50% neste ano. “É claro que o aumento do dólar vai elevar o preço das nozes e castanhas para o Natal, mas isso não será um grande problema para o País”, afirmou.

Para o presidente do Sindipeças (sindicato que representa a indústria de autopeças), Paulo Butori, a alta do dólar é boa para viabilizar os negócios no mercado externo e para reduzir o déficit de US$ 2 bilhões do setor de autopeças. Sobre a crise financeira mundial Butori falou que o setor está atento e que ainda não tem nenhuma notícia grave. “É a primeira vez que o setor de autopeças enfrenta uma crise internacional com tanta robustez. “Apesar da redução do aumento das taxas de juros, as vendas de automóveis continuam fortes”. (Sonia Moraes – Gazeta Mercantil)

Link para a matéria

COMMENTS