Delga tem 99,4% da Piratininga

De acordo com Luiz Nogueira com a consolidação da participação acionária na Máquinas Piratininga, "nosso grupo dá uma demonstração de confiança junto ao seu mercado de atuação"

Fiscalização de carga perigosa autua 31 caminhões na BR-386 em Montenegro
Anfavea aponta redução no ritmo de vendas de veículos em agosto
Sabesp faz 1º pregão eletrônico conjunto

Com faturamento previsto de R$ 600 milhões neste ano, o Grupo Delga, especializado em estamparia de médio e grande portes, montagem de conjuntos soldados e carrocerias, anunciou ontem a compra de mais 32,15% das ações da Máquinas Piratininga S.A. Com isso o grupo passa a deter 99,42% da participação acionária na empresa.

“Em 1987 compramos 50,34% das ações. Em 2007 adquirimos mais 17% e ficamos com 67,34%. Agora, passamos a ter praticamente a totalidade das ações”, disse Luiz Nogueira, diretor financeiro do Grupo Delga.

Nogueira afirmou que as negociações para a compra dos 32,15% vinham sendo feitas há algum tempo. junto à Gloria Participações, um fundo de investimentos. “A crise financeira mundial veio no meio das negociações e certamente nos ajudou”, disse o diretor financeiro sem revelar o valor da transação.

A Máquinas Piratininga está localizada no início da via Anchieta (km 12,5). Produz itens como pára-choque, conjunto eixo completo, conjunto eixo traseiro, suporte de fixação, travessa, grade frontal, suporte montado-barra de torção, grade frontal e viga de suspensão a ar, entre outros.

De acordo com Luiz Nogueira com a consolidação da participação acionária na Máquinas Piratininga, “nosso grupo dá uma demonstração de confiança junto ao seu mercado de atuação”.

A Máquinas Piratininga é a empresa mais antiga no portfólio do Grupo Delga. Tem mais de 70 anos de tradição. “E vem experimentando um crescimento progressivo dos seus negócios a partir de 2003, quando foram redimensionados os investimentos na empresa como um todo”, diz Nogueira.

A Piratininga é especializada em soldagens de peças de pequeno a grande portes, estamparia e pintura, especialmente para o setor de ônibus e caminhões. “Deve encerrar 2008 com um crescimento de 20% sobre o desempenho de 2007 ao atender clientes como DaimlerChrysler, Scania, Volvo, Cummins e CNH, entre outros”, salienta o diretor financeiro A Máquinas Piratininga tem 430 funcionários efetivos, entre executivos, administrativosécnicos e mão-de-obra direta e indireta.

Clima de cautela

O Grupo Delga tem matriz em Diadema (SP) e unidades na Lapa (SP), Ferraz de Vasconcelos (SP) e São Leopoldo (RS). Detém ainda duas empresas – a Forbrasa Comércio e Indústria de Máquinas, no bairro do Brás, em São Paulo, e a Máquinas Piratininga. Do faturamento do grupo, 90% são provenientes do setor automotivo e outros 10% vêm do segmento de linha branca.

Luiz Nogueira diz que neste momento, em razão da crise financeira mundial, o grupo está revendo os números projetados. “Em 2009 deveremos faturar R$ 780 milhões, valor que está pouco abaixo do que prevíamos. Para 2010 a previsão inicial, de R$ 1 bilhão, , terá de ser revista em função dos últimos acontecimentos”.

O diretor financeiro respira aliviado. “Acabamos de encerrar um ciclo de investimentos de R$ 40 milhões. Obtivemos recursos junto a bancos a uma taxa que se fosse negociada hoje custaria pelo menos o dobro”. disse, para completar,. “Em razão de tudo que está acontecendo os novos planos estão em compasso es espera”. (Redação – Gazeta Mercantil)

Link para a matéria

COMMENTS