Varejo arma-se para a briga de gigantes na web

Empresas até então pouco conhecidas no eixo Rio-São Paulo, mas consolidadas em suas regiões de origem, preparam-se para utilizar a internet como trampolim de uma expansão nacional

ANAC lança dicas de segurança de vôo para pilotos da Aviação Geral
Volkswagen faz acordo com empresas de bebidas
Greve dos petroleiros pode afetar produção brasileira

O anúncio de que a maior rede varejista do mundo, o grupo Wal-Mart, vai lançar no fim deste mês seu portal no Brasil, numa época em que outras duas gigantes, Carrefour e Casas Bahia, preparam seu portal de vendas na internet, vem movimentando as redes de varejo regionais.

Empresas até então pouco conhecidas no eixo Rio-São Paulo, mas consolidadas em suas regiões de origem, preparam-se para utilizar a internet como trampolim de uma expansão nacional. É o caso da Insinuante, maior varejista de móveis e eletros da Bahia, e da Lojas Maia, maior varejista da Paraíba. As duas redes somam uma força de vendas de 400 lojas, que servem de apoio para o comércio eletrônico. Essas empresas estão de olho no potencial de mais de 40 milhões de brasileiros que têm acesso à internet e poder de compra. Neste ano, o comércio eletrônico brasileiro deve faturar R$ 8,5 bilhões – aumento de 35% sobre as vendas do ano passado.

c8, c9 e c10(Gazeta Mercantil/1ª Página – Pág. 1)(Regiane de Oliveira, Valéria Serpa Leite e correspondentes)

Link para a matéria

COMMENTS