Varejo arma-se para a briga de gigantes na web

Empresas até então pouco conhecidas no eixo Rio-São Paulo, mas consolidadas em suas regiões de origem, preparam-se para utilizar a internet como trampolim de uma expansão nacional

Frente Parlamentar é lançada em Brasília
Lucro 75% menor faz FedEx reduzir custos
Logística estrangula avanço da produção local

O anúncio de que a maior rede varejista do mundo, o grupo Wal-Mart, vai lançar no fim deste mês seu portal no Brasil, numa época em que outras duas gigantes, Carrefour e Casas Bahia, preparam seu portal de vendas na internet, vem movimentando as redes de varejo regionais.

Empresas até então pouco conhecidas no eixo Rio-São Paulo, mas consolidadas em suas regiões de origem, preparam-se para utilizar a internet como trampolim de uma expansão nacional. É o caso da Insinuante, maior varejista de móveis e eletros da Bahia, e da Lojas Maia, maior varejista da Paraíba. As duas redes somam uma força de vendas de 400 lojas, que servem de apoio para o comércio eletrônico. Essas empresas estão de olho no potencial de mais de 40 milhões de brasileiros que têm acesso à internet e poder de compra. Neste ano, o comércio eletrônico brasileiro deve faturar R$ 8,5 bilhões – aumento de 35% sobre as vendas do ano passado.

c8, c9 e c10(Gazeta Mercantil/1ª Página – Pág. 1)(Regiane de Oliveira, Valéria Serpa Leite e correspondentes)

Link para a matéria

COMMENTS