MRS bate recorde e Standard prevê faturar R$ 100 milhões no ano

MRS Logística registrou seu maior índice de produção ao movimentar sobre trilhos cerca de 13 milhões de toneladas

Tarifa mínima em voo internacional poderá acabar
Açúcar e soja puxam crescimento de 9,6% nas exportações por Paranaguá
Odebrecht estreia em operação de estradas

O setor de logística segue aquecido: as empresas batem recordes na movimentação de cargas, ao mesmo tempo em que tentam bater suas projeções de faturamento, elevando, conseqüentemente, seus investimentos. É o caso da MRS Logística, que registrou seu maior índice de produção ao movimentar sobre trilhos cerca de 13 milhões de toneladas. Enquanto isso, a Standard Logística, especializada na armazenagem de cargas frigorificadas, fechou o semestre com R$ 10 milhões aportados, ao passo que deseja ultrapassar os R$ 100 milhões de faturamento ainda em 2008.

Para Julio Fontana Neto, presidente da MRS, o êxito da concessionária da malha ferroviária sudeste se deu por conta dos recentes aportes realizados pela companhia. “Este recorde é fruto dos investimentos, na expansão da capacidade e da produtividade da empresa em todos os segmentos em que atua”, comentou.

Neto explicou ainda que o aquecimento de mercados como o de minério, gusa, cimento e contêineres tem elevado a demanda da empresa, o que vai proporcionar a projeção de um avanço mais sólido para os próximos anos.

O resultado inédito, de 13 milhões de toneladas, alcançado no último mês de agosto, é superior ao recente recorde alcançado em maio passado, quando foram operados mais se 12,2 milhões de toneladas.

Também no mês passado foi ultrapassada outra marca da companhia: a da produção diária, quando os trens da MRS transportaram, em um mesmo dia, mais de meio milhão de toneladas, número nunca antes alcançado.

A exportação de minério de ferro para a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) foi um dos principais projetos que impulsionaram o avanço da MRS. A operação da CSN atingiu mais 1,9 milhão de toneladas em agosto, número que, segundo a companhia, deve crescer gradativamente.

Frigorificados

A Standard fechou o semestre tendo investido R$ 10 milhões na ampliação de sua infra-estrutura e na compra de equipamentos. Com os aportes, a empresa conseguiu inaugurar o Terminal de Recarga. Especializada em prover soluções logísticas intermodais frigorificadas, a Standard busca ultrapassar a meta de R$ 100 milhões de faturamento em 2008. (Fabíola Binas – DCI)

Link para a matéria

COMMENTS