Cobrança de pedágio é adiada

Das 33 praças previstas nos seis lotes, apenas duas estão concluídas

Mercado de carros crescerá 4% em 2009
Ceará é destaque na logística de exportação de frutas
Grupo paranaense cria companhia aérea de cargas

As empresas responsáveis por seis trechos de estradas federais privatizados não poderão começar a cobrar pedágios hoje (15), como previsto no cronograma da segunda etapa do programa de concessão de rodovias do governo federal. Segundo a Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT), os trabalhos iniciais, que incluem a eliminação de problemas emergenciais nas estradas, não foram concluídos. Por isso, a cobrança não será autorizada e só deverá ter início em outubro ou novembro.

O principal problema, segundo a ANTT, é a falta de praças de pedágio. Das 33 praças previstas nos seis lotes, apenas duas estão concluídas. Elas ficam na BR-381, conhecida como Fernão Dias, e foram apenas reformadas. As outras estão em fase de construção.

Segundo a OHL, responsável por cinco lotes, as praças ainda não foram construídas por falta de licenças ambientais e dificuldades burocráticas. A Transbrasiliana, responsável pelo trecho paulista da BR-153, diz que o atraso ocorreu por causa da demora na publicação do decreto de desapropriação das áreas às margens da rodovia. No entanto, elas garantem que, a partir de hoje, estarão disponíveis serviços como socorro médico e 0800. (Agência Brasil – Gazeta Mercantil)

Link para a matéria

COMMENTS