Brasil pode passar de importador a exportador de petróleo com pré-sal, avalia Dilma

Dilma avaliou que a exploração do óleo abaixo da camada de pré-sal representa uma importante conquista da inteligência do país

Estado regulamenta substituição do ICMS em 15 dias
Avião presidencial faz pouso forçado em Cumbica
Governo anuncia liberação de R$ 3 bilhões para financiar compra de motos

Brasília – A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rouseff, confirmou hoje (13) que o governo planeja alterar a Lei do Petróleo. Durante a cerimônia de sorteio de municípios a serem fiscalizados, exclusivamente, quanto à aplicação de recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), Dilma destacou que o recurso do pré-sal possibilita que o Brasil deixe de ser importador de petróleo para se tornar um país que “seguramente” pode se tornar um exportador do óleo e com um “posicionamento diferenciado” no mundo.

“Não somos um país qualquer. Temos todo um processo já em andamento de industrialização da economia brasileira que pode vir a permitir que o Brasil seja também um grande país na área de indústria naval, dos equipamentos e da produção de bens e materiais, que serão utilizados pela própria indústria petroleira, química e petroquímica.”

Ela avaliou que a exploração do óleo abaixo da camada de pré-sal representa uma importante conquista da inteligência do país e que deve ser considerada “uma diretriz estratégica fundamental”.

“Isso define fundamentalmente o princípio que vai nortear o governo no uso do petróleo: tomar todas as medidas para transformar esse grande recurso do pré-sal em uma fonte que vai permitir aos brasileiros melhorias e que vai permitir que nós avancemos.”

De acordo com a ministra, a ‘maldição do petróleo’ – que indica que os países que possuem petróleo, geralmente, se apresentam como pouco industrializados – não “afetará” o país. (Paula Laboissière –  
Repórter da Agência Brasil)

Link para a matéria

COMMENTS