Aeroporto de Manaus movimenta 13% mais cargas no ano

O Teca/Manaus mantém o terceiro lugar no volume de produtos movimentados entre os Tecas da rede Infraero, sendo superado apenas pelas unidades do Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos e do Aeroporto Internacional de Viracopos/Campinas (SP)

Logística para refeições rápidas projeta crescer junto com redes
Continental Airlines implanta novo sistema
Secretário americano isenta etanol para E-85

O Terminal de Logística de Carga (Teca) do Aeroporto Internacional de Manaus, no Amazonas, registrou um aumento de 13,2% na movimentação de produtos nos sete primeiros meses deste ano, em comparação ao mesmo período de 2007. Entraram e saíram do Amazonas 89.097 toneladas de carga, contra 78.703 toneladas entre janeiro e julho do ano passado. As informações foram divulgadas nesta quinta-feira (7) pela Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero).

Com esse resultado, o Teca/Manaus mantém o terceiro lugar no volume de produtos movimentados entre os Tecas da rede Infraero, sendo superado apenas pelas unidades do Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos e do Aeroporto Internacional de Viracopos/Campinas (SP).

De acordo com a Infraero, o maior crescimento ocorreu na movimentação de cargas nacionais, que teve um aumento de 21,9%. De janeiro a julho, foram movimentadas 30.985 toneladas, contra 25.406 no mesmo período do ano anterior. Nesse segmento, são registrados produtos de outros estados brasileiros desembarcados pelo Teca.

A movimentação de cargas locais para o restante do Brasil teve um aumento de 14,1%, o que representou o segundo crescimento mais significativo nos sete primeiros meses do ano. Essa atividade, que consiste no processamento de cargas provenientes do Pólo Industrial de Manaus, movimentou 29.684 toneladas, contra 25.999 toneladas em 2007.

Em relação à movimentação de cargas vindas do exterior, o Teca registrou um aumento de 8,8%. Foram recebidas 25.196 toneladas, contra 23.155 nos sete primeiros meses do ano passado.

Link para a matéria

COMMENTS