Petrobras pode ter usina de biodiesel com triplo da capacidade

Produção da nova usina alcança o triplo da capacidade das 3 usinas que entram em operação até agosto

Câmara aprova atualização do Sistema Nacional de Viação
Lei para instalação de balanças sancionada
Preço da gasolina no país não será reduzido, diz Gabrielli

A Petrobras Biocombustível já estuda a construção de uma nova unidade com capacidade de produzir cerca de 300 milhões de litros por ano, volume que chega a ser quase o dobro da produção prevista para as três usinas que entram em operação até o final de agosto, com produção total de 171 milhões de litros de biodiesel por ano.  

A informação foi dada com exclusividade à Agência Brasil pelo presidente da subsidiária, Alan Kardec. Segundo ele, as três primeiras unidades – Candeias (BA), com capacidade de produção de 57 milhões de litros por ano e já em operação; Montes Claros (MG) e Quixadá (CE), ambas com a mesma capacidade de produção – foram as únicas com volume de produção relativamente pequeno em comparação às demais.

“Nós trabalhamos para chegar a 2012 produzindo quase 1 bilhão de litros de biodiesel por ano. Esse é um volume significativo e ambicioso. Por isso mesmo, estamos estudando a construção de unidades maiores. Inclusive já há em estudo a construção de uma quarta unidade com capacidade para produzir cerca de 300 milhões de litros por ano. Seguramente não haverá, portanto, mais unidades de produção com a capacidade dessas três primeiras que entrarão em operação até agosto”.

As três unidades que a Petrobras ativará até o final de agosto exigirão investimentos de R$ 295 milhões e com previsão de gerar trabalho e renda para 55 mil agricultores familiares, contratados para fornecer a matéria-prima.

A usina em Candeias, considerada “um marco na história da Petrobras”, foi inaugurada na terça-feira (29) e é o primeiro passo para levar a estatal a se tornar o maio produtor nacional do biocumbustíveis.

COMMENTS