Exposição marca 80 anos da Polícia Rodoviária Federal

Além dos veículos, a PRF levou ao parque equipamentos, uniformes e armas utilizadas na fiscalização de rodovias federais em todo o país.

Antaq quer revisar Plano Geral de Outorgas do setor portuário em 2010
BNDES e Anfavea vão discutir saídas para a crise no setor automobilístico
Projeto fixa distância mínima de 80m entre veículos de comboio

De viaturas originais da década de 1940 a novíssimas motocicletas Harley-Davidson que ainda não estão nas ruas para fiscalização, quem passou hoje (27) pelo Parque da Cidade, em Brasília, pôde ver de perto parte do acervo da Polícia Rodoviária Federal (PRF), em exposição comemorativa aos 80 anos da corporação.

Além dos veículos, a PRF levou ao parque equipamentos, uniformes e armas utilizadas na fiscalização de rodovias federais em todo o país. Helicópteros de resgate e de fiscalização também fizeram demonstrações para os visitantes.

“O que eu mais gostei foram as motos. Nunca tinha visto uma tão grande assim”, comentou o estudante Gustavo Oliveira, antes de posar para fotografia em uma das motocicletas da PRF.

De acordo com inspetor Alexandre Castilho, mais que comemorar o aniversário da corporação, o objetivo da exposição é aproximar a PRF da sociedade. “Muitas pessoas, que não frequentam as rodovias, não conhecem o trabalho da PRF. É uma atuação que se confunde com a história do país, que optou pelo meio rodoviário para transportar nossas riquezas”, apontou.

Castilho adiantou que a PRF vai aguardar as estatísticas das rodovias depois do fim das férias de julho para apresentar balanço sobre a aplicação da Lei Seca, em vigor há cerca de um mês. “É preciso aguardar o retorno de todas as pessoas que viajaram em julho para sabermos realmente qual foi o resultado da Lei Seca, mas a tendência é de redução no número de feridos e mortos, no curto e no médio prazos”, avaliou.

COMMENTS