Caminhões páram para fugir de rodízio

Via Anchieta ficou congestionada após as 10h, horário em que os caminhões puderam acessar o centro expandido de São Paulo no segundo dia do rodízio aos caminhões

Mesmo sem operação nacional, PRF recomenda cautela aos motoristas durante feriado
Goiás prepara editais para segunda fase da plataforma logística
Crise não afeta balança comercial brasileira por enquanto, diz secretário

O rodízio de caminhões que passou a valer ontem na Capital afetou a Rodovia Anchieta. Por causa da restrição do horário da manhã, das 7h às 10h, o tráfego de veículos ficou intenso após esse período tanto na descida para o Litoral como na chegada à Capital.

Muitos dos veículos de carga que iriam transitar na parte restrita com as placas do dia (1 e 2) foram obrigados a parar em zonas de descanso nas rodovias para não serem multados. Ontem a restrição municipal, que já era válida para todos os veículos, passou a incluir as marginais Pinheiros e Tietê, a Avenida dos Bandeirantes e outras sete vias que formam as bordas do centro expandido da Capital.

Na avaliação do presidente do Setrans (Sindicato das Empresas de Transporte de Carga do ABC), Antônio Caetano Pinto, o rodízio de placas vai encurtar o horário de trabalho das empresas. “Na prática, o caminhão só poderá circular a partir das 10h. Até chegar no local desejado, será quase meio-dia. E o resto deverá ser feito até 17h. A maioria das entregas não pode ser feita à noite”, afirmou o presidente da entidade.

“Os custos, certamente, serão repassados na cadeia de preços. As autoridades tiveram vários anos para cuidar do problema de trânsito e agora fazem medidas paliativas”, ressaltou Pinto.

O setor está se ajustando à medida. “Estamos refazendo toda a logística para não deixar os veículos parados”, afirmou o diretor-geral da transportadora Grecco, de Mauá, Paulo Roberto Campos. “Os caminhões com restrição serão direcionados para locais sem proibição de circulação. Mesmo assim, muitos caminhões vão ficar parados na garagem.”

O Sindisan (Sindicato das Empresas de Transporte Comercial de Carga do Litoral Paulista) impetrou um mandado de segurança contra a Prefeitura da Capital. na esperança que a Justiça conceda liminar liberando o tráfego pelas vias restritas.

Trânsito

No primeiro dia do rodízio de caminhões nas margens do Anel Viário de São Paulo, a lentidão caiu 74% na Avenida dos Bandeirantes, 16% na Marginal Pinheiros e 5% na Marginal Tietê, em comparação com 30 de julho de 2007. “Escolhemos essa data como referência para a comparação por apresentar as mesmas condições deste ano: uma segunda-feira de volta às aulas, com rodízio”, afirmou o secretário municipal de Transportes, Alexandre de Moraes.

A CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) multou 476 caminhões entre 7h e 10h – ou seja, 2,6 infrações por minuto.

Interdições

A partir de hoje, trechos das rodovias Imigrantes e Anchieta ficarão interditados para obras.

Na Anchieta, haverá paralisação alternada das faixas 1 e 2 no Km 59, sentido Capital, devido à pintura do viaduto. As obras ocorrerão das 9h às 16h e terminam na quinta-feira. Na Imigrantes, a interdição para recuperação de pavimento ocorre entre os Kms 51 e 52 e entre os Kms 46 e 47, ambos no sentido Capital. As obras ocorrem das 8h às 17h e vão até sexta-feira.

COMMENTS