Grupo Q, da Guatemala, busca parceiros na Fenatran

Grupo Q, da Guatemala, busca parceiros na Fenatran

Empresa atua como dealer em vários países da América Central, e busca parcerias para importar caminhões e implementos rodoviários

Scania vende 300 caminhões ao G10
O Actros digital entrega ainda mais economia
Tem caminhão VW sem Arla nos bitrucks

O empresário Marco Antonio Corado, executivo do Grupo Q, da Guatemala, está visitando a Fenatran em busca de parcerias para incrementar os negócios da empresa naquele país e também nos países vizinhos México, Honduras, Nicarágua, Salvador e Honduras.

Segundo o empresário, embora a Guatemala não tenha nenhum fabricante de caminhões e implementos rodoviários fixados no país, o mercado está em franca expansão naquela região em ambos os segmentos.  Demandando, via importações, grande número de caminhões e implementos rodoviários, a Guatemala tem no Grupo Q um dos mais importantes players do setor, que tem em movimento cerca de 150 mil unidades de veículos leves, médios e pesados, mas carece de versões customizadas para aplicações específicas de transporte, e também, principalmente, de implementos rodoviários para colher e escoar as safras de cana-de-açúcar, um dos principais alicerces econômicos da Guatemala.

O executivo guatemalteco também ressalta a carência de produtos específicos nas áreas de combate a incêndios, caminhões basculantes, transporte de bebidas, compressão e recolhimento de lixo, além de semirreboques, entre outros. “O mercado para esses produtos está em expansão tanto na Guatemala, quanto nos países vizinhos, para os quais também exportamos veículos e implementos vindos do Brasil, Estados Unidos e Alemanha”, ressalta Corado.

O Grupo Q tem cerca de 40 pontos de atendimento, venda e assistência técnica na Guatemala, de veículos pesados e de passeio das marcas Mercedes-Benz (incluindo caminhões Acelo, Atego, Actros, Axor, Western Star e Freightliner), RAM, Jeep, Hyundai, Isuzu, Nissan, Honda, Mazda e Ford.

Marco Antonio Corado veio ao Brasil a convite da ANFIR e Apex-Brasil para participar da Rodada Internacional de Negócios que as duas entidades promoveram durante a Fenatran

Por Ricardo Panessa, especial para a Agência Transporta Brasil

COMMENTS