CNH Industrial investe em matrizes alternativas de energia

CNH Industrial investe em matrizes alternativas de energia

Multinacional que atua em diversas áreas investe pesado no desenvolvimento de novas tecnologias de combustíveis

Plataforma RIO de conectividade já equipa mais de mil caminhões Volkswagen
Conheça a surpresa da Iveco para a Fenatran 2019
Mercedes-Benz aposta alto na nova Sprinter

A CNH Industrial, que engloba as marcas ligadas às diversas áreas de atuação da Iveco, também está presente na Fenatran. No Brasil, a empresa integra as operações das máquinas, equipamentos e produtos agrícolas e de construção da Case e New Holland, dos caminhões e veículos comerciais para segmentos especializados da Iveco, ônibus urbanos e rodoviários da Iveco Bus, veículos de combate a incêndio da Magirus, veículos de defesa e proteção civil da Iveco Defense e os motores, eixos e transmissões da FPT Industrial.

Durante encontro no evento, Gerrit Marx, Presidente Mundial de Veículos Comerciais e Especiais da CNH Industrial, anunciou a entrada do Grupo na Bolsa de Valores e a divisão de atuação das empresas em On Hiway e Off Hiway, que deve resultar em maior competitividade em todas as áreas de atuação, com respostas mais rápidas e objetivas em todos os mercados.

Para Gerrit, embora separadas, as empresas da divisão On Hiway e Off Hiway continuam privilegiando os clientes e investindo na diversificação das matrizes energéticas. Entre as principais iniciativas o executivo destacou o investimento de US$ 250 milhões na parceria com a multinacional Nikola para fortalecer a liderança nas tecnologias de motores a gás, GNV e Células de Combustível. Para Marx, no futuro o portfólio de todas as empresas do grupo em atividade no Brasil deverão se equiparar aos produtos dos mercados do primeiro mundo.

Uma das líderes globais no setor de bens de capital, a CNH Industrial foi criada em setembro de 2013, a partir da fusão da Fiat Industrial e CNH Global. A empresa tem a mais completa linha de máquinas e veículos comerciais do mundo, capaz de oferecer, com sinergia, soluções para os segmentos essenciais ao desenvolvimento socioeconômico do Brasil nas áreas de agricultura, construção, transporte e energia.

Na América do Sul, a CNH Industrial opera 10 fábricas, sendo sete no Brasil e três na Argentina que, juntas, geram mais de 8,5 mil empregos diretos, impulsionando o desenvolvimento agrícola, de transportes e de infraestrutura. A maior parte das plantas operam no modelo de gerenciamento com alto padrão de qualidade, o World Class Manufacturing (WCM) presente também em todas as unidades da empresa ao redor do mundo.

Por Ricardo Panessa, especial Agência Transporta Brasil

COMMENTS