Paradiso Giovanella faz compra gigante de caminhões Volvo

Paradiso Giovanella faz compra gigante de caminhões Volvo

São 129 caminhões FH para a frota da empresa, em uma compra que busca menor consumo de diesel e maior disponibilidade dos veículos

Quer melhorar a gestão de pneus da sua frota? A Goodyear oferece uma solução
Terminal capixaba vai promover o transporte rodoferroviário de rochas ornamentais
Conheça a surpresa da Iveco para a Fenatran 2019

A transportadora Paradiso Giovanella anunciou mais uma compra de caminhões. Depois de adquirir 35 Iveco Hi-Way, a empresa acaba de fechar negócio com nada menos que 129 unidades dos Volvo FH, cavalos mecânicos premium que dominam o mercado de pesados.

A empresa se destaca entre as maiores do Brasil no transporte para a indústria siderúrgica e de laticínios e tem conseguido bons resultados com a nova tecnologia de Aceleração Inteligente do Volvo FH. “Estamos contentes com o desempenho dos caminhões. Os novos Volvo têm grande disponibilidade e são mais econômicos. Em nossa operação, eles estão até 6% mais econômicos que os veículos da linha anterior”, declara Jean Giovanella, dono da empresa.

Com veículos percorrendo diariamente as estradas de todo o País, principalmente no Sul e no Sudeste, a transportadora tem 129 caminhões FH 540cv 6×4 da linha 2020. “Nossos caminhões são reconhecidos mundialmente por sua grande disponibilidade, baixo consumo de combustível e muita segurança. E a linha 2020 está ainda mais econômica, chegando até a 10% de redução, dependendo da operação de transporte”, afirma Alcides Cavalcanti, diretor comercial de caminhões Volvo no Brasil.

Uma média de 6% de redução é um resultado excelente e uma economia substancial para quem tem uma frota que não para. Os FHs da Paradiso Giovanella que transportam bobinas de aço, por exemplo, rodam cerca de 12 mil quilômetros por mês, percorrendo diferentes trechos em São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná e Santa Catarina. “Numa atividade com margens estreitas, tem que trabalhar com escala e fazer muitas contas. Qualquer ponto percentual de economia é muito importante para a operação”, explica Giovanella.

Para o transporte rodoviário de aços planos a transportadora usa FHs com motorização de 540cv, caixa de câmbio I-Shift e configuração 6×4, puxando uma composição de 9 eixos. Transportando bobinas de 6 toneladas até 30 toneladas para alguns dos principais players do setor (CSN, Arcelor e Usiminas), em viagens de aproximadamente 700 quilômetros, a frota total de veículos da empresa neste segmento transporta cerca de 1,4 milhão de toneladas de aço por ano.

Na liderança

A Giovanella é uma das quatro maiores transportadoras de aço do Brasil. “O aço representa cerca de um terço do volume total de mais de 300 mil toneladas transportadas mensalmente pela nossa frota total”, destaca o empresário. O aço é matéria-prima para muitas indústrias e é essencial, por exemplo, para a produção de veículos, máquinas e equipamentos. Com um parque fabril de 32 usinas e capacidade instalada de 51,5 milhões de toneladas de aço bruto por ano, o Brasil produz anualmente 35,4 milhões de toneladas e é o 11º maior exportador mundial, negociando com mais de 100 países.

Caminhão econômico

O combustível é um dos itens mais importantes na planilha de um transportador, porque representa muitas vezes mais de 50% das despesas. Com quase 600 caminhões, a frota da Paradiso Giovanella roda aproximadamente sete milhões de quilômetros por mês, consumindo diariamente cerca de 100 mil litros de diesel. “Monitoramos os veículos com o Dynafleet, o sistema de gerenciamento de frota da Volvo, em busca constante por melhorias. Caminhões mais avançados e que consomem menos são muito importantes para nós”, observa o proprietário. Ele ainda destaca outros atributos dos novos Volvo FHs: alta disponibilidade, vida útil longa, bom preço de revenda, robustez e custo de manutenção adequado. “Estamos contentes com o caminhão”, diz.

Agência Transporta Brasil
agencia@transportabrasil.com.br

+ Saiba tudo do mundo dos transportes. Curta nossa página no Facebook!
Agência Transporta Brasil – ATB

COMMENTS