MG é o Estado com mais acidentes envolvendo caminhões

MG é o Estado com mais acidentes envolvendo caminhões

São Paulo fica em segundo lugar. Em 2018, fora 11.996 vítimas de acidentes com caminhões em todo o Brasil. Às vésperas de celebrar o Dia do Motorista, é necessário sobre refletir sobre o assunto

Anel Rodoviário de Minas terá faixa exclusiva para caminhões
Perito fará exame em quem se recusar a fazer o teste do bafômetro em SP
Programa de prevenção de acidentes da Martin-Brower completa 10 anos

Os caminhoneiros são mais de 13% entre os mortos na violência do trânsito brasileiro. Segundo o DPVAT, seguro obrigatório que indeniza vítimas de acidentes de trânsito, no ano passado foram 11.996 vítimas de acidentes envolvendo caminhões no Brasil.

Às vésperas do Dia do Motorista, data em que os caminhoneiros recebem homenagens, é necessário refletir sobre os números da falta de segurança nas estradas brasileiras. O seguro obrigatório foi pago, no ano passado, para cerca de 1.600 familiares de caminhoneiros que morreram nas estradas.

Jornada cansativa

Os motivos para tantos acidentes são sempre os mesmos: estradas perigosas e esburacadas, jornadas extenuantes, imperícia, cansaço, veículos com manutenção precária.

Os motoristas de caminhão corresponderam a 13,2% das 16.568 mortes computadas no período de 2007 e 2016, pelo Ministério da Saúde.

Confira o ranking dos Estados com mais acidentes com caminhões em 2018

Os dados do Seguro DPVAT mostram, ainda, que, em 2018, foram 4.587 indenizações pagas a motoristas de caminhões, sendo 1.656 vítimas fatais. Outros 1.928 (42%) ficaram com algum tipo de invalidez permanente.

Os números da Polícia Rodoviária Federal também reforçam o cenário preocupante: 57% das mortes registradas (3.034 do total de 5.269), no ano passado, nas estradas e rodovias brasileiras, foram causadas por ocorrências com caminhões. A maioria dos casos ocorreu por falha humana, desde cansaço e falta de atenção até descumprimento das leis de trânsito.

Outro dado que chama a atenção é em relação aos acidentes envolvendo vítimas pedestres. Os veículos pesados foram responsáveis por 5.052 pagamentos do Seguro DPVAT a pessoas que se deslocavam a pé. Destes, mais de 1.600 foram por morte e 2.726 receberam o benefício por invalidez permanente. Já os passageiros de caminhões somaram 2.356 indenizações (1.219 por invalidez permanente, 680 por morte e 457 por DAMS).

“No Brasil, principalmente no interior, muitas rodovias federais cruzam os municípios, o que acaba aumentando a circulação de caminhões nessas localidades e, consequentemente, os índices de atropelamento. Outros fatores que podem influenciar no número de acidentes são o cansaço dos motoristas, que levam horas conduzindo o veículo, e a velocidade acima do permitido em função da pressão do longo tempo de viagem”, explica o coordenador do SOS Estradas, Rodolfo Rizzotto.

Leonardo Andrade – Agência Transporta Brasil (ATB)
leodoca@transportabrasi.com.br

+ Saiba tudo do mundo do transporte rodoviário. Curta nossa página no Facebook!
Agência Transporta Brasil – ATB

COMMENTS