Um ano depois da greve, diesel está 5% mais caro para o caminhoneiro

Um ano depois da greve, diesel está 5% mais caro para o caminhoneiro

Estudo da Ticket Log mostra que o preço do diesel aumentou em todos os postos do Brasil e a média atual é a mais cara registrada desde a paralisação ano passado: R$ 3,83

Meritor preparada para a eletrificação de veículos comerciais no Brasil
Delivery 11.180 ou Cargo 1119: qual você escolhe?
Ford Ranger é eleita ´Picape Internacional de 2020` na Europa

Um ano depois das paralisações nacionais dos caminhoneiros contra o alto preço do diesel, o combustível mais importante do transporte brasileiro está, em média, 5% mais caro para o consumidor. Em média, o custo por litro registrado em todo o Brasil é, hoje, o maior registrado desde a paralisação: R$ 3,82.

Tomaz Silva/Agência Brasil

Tomaz Silva/Agência Brasil

Segundo a Ticket Log, dona do estudo, o preço médio do litro do diesel está em alta em todo o País. Em maio, com o combustível vendido à média de R$ 3,822, o valor chegou a ser 5% maior que o registrado nas bombas semanas antes da crise de combustíveis que afetou o País, em 2018. No mesmo período do ano passado, o litro apresentava a média de R$ 3,65.

“Mesmo diante das medidas de manutenção nos valores nas bombas, no último mês, o diesel registrou o maior preço médio dos últimos 12 meses. Ainda que a variação de abril para maio tenha sido de 1,8%, o valor médio do último mês só perde para os R$ 3,91, registrados no ano passado, durante o pico da crise de abastecimento”, comenta o Diretor-Geral de Frota e Soluções de Mobilidade da Edenred Brasil, Jean-Urbain Hubau (Jurb).

Diesel caro Brasil afora

No mês de maio, a Região Norte registrou valor médio acima de R$ 4, e foi o litro mais caro de todo o Brasil: R$ 4,027. A diferença chega a 11%, quando o preço é comparado à média dos postos da Região Sul, R$ 3,586.

As Regiões Sul e Sudeste seguem com os menores preços, médias de R$ 3,586 e R$ 3,699, respectivamente. O Paraná destaca-se com o menor valor do litro, vendido a R$ 3,399. No Nordeste e no Centro-Oeste, o preço médio do combustível avançou 2%, no comparativo com abril, comercializado a R$ 3,833 e R$ 3,888, respectivamente.

Além da variação por Estado, o IPTL também apresenta o preço médio do diesel em diferentes trechos das principais rodovias brasileiras. Na Fernão Dias, o veículo que sair de São Paulo e for abastecido no trecho de Minas Gerais encontra um valor 4% mais caro. O mesmo acontece na Rodovia Presidente Dutra, de São Paulo ao Rio de Janeiro, onde o motorista encontra um aumento de 3,9% no preço do diesel.

Diesel S-10

O diesel S-10 ficou 4% mais caro para os motoristas nos últimos 12 meses. Em maio, com o preço médio de R$ 3,891, o valor só é menor que os R$ 3,97 registrados no ano passado, durante o pico da crise de abastecimento. Na análise do último mês, a menor variação ocorreu nas bombas da Região Norte, com média de 1,9% e o litro vendido a R$ 4,064. A Região Sul, mesmo com o aumento de 2,7%, segue com o menor valor da média nacional: R$ 3,661. Já nas Regiões Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste, a variação média foi de 2%.

Estudo sério

O IPTL é um índice mensal de preços de combustíveis levantados com base nos abastecimentos realizados nos 18 mil postos credenciados da Ticket Log, que traz grande índice de acerto, por causa da quantidade de veículos administrados pela marca: 1 milhão ao todo, com média de oito transações por segundo. A Ticket Log, marca de gestão de frotas e soluções de mobilidade da Edenred Brasil, conta com 25 anos de experiência e se adapta às necessidades dos clientes, oferecendo soluções modernas e inovadoras, a fim de simplificar os processos diários.

Comparativo de preços por região – maio de 2019

Comparativo média do ano – 2018 /2019

Fonte: Ticket Log

Leonardo Andrade – Editor-chefe da Agência Transporta Brasil (ATB)
leodoca@transportabrasil.com.br

+ Saiba tudo do mundo do transporte rodoviário. Curta nossa página no Facebook!
Agência Transporta Brasil – ATB

COMMENTS