Pesados já dominam em 2019

Pesados já dominam em 2019

Com a economia reaquecendo, o mercado de caminhões volta a crescer, e o segmento de pesados protagoniza, puxado pelo agronegócio

Ford Caminhões abandona o Brasil
Scania vende biarticulados a Curitiba
Randon: sete curiosidades em sete décadas

Com o crescimento de 58,02% no mercado de caminhões registrados nos dois primeiros meses do ano, frente a janeiro e fevereiro de 2018, o setor sinaliza bons ventos para 2019. O crescimento foi em todas as categorias, mas o destaque vai para os caminhões pesados, que representam 47,99% no acumulado de janeiro e fevereiro. Se comparar aos dois primeiros meses de 2018, quando eles eram responsáveis por 40,41% das vendas, os dados são positivos.

Se comparar janeiro e fevereiro, o primeiro mês do ano foi melhor do que o segundo, quando os pesados foram responsáveis por 49,29% das vendas totais de caminhões. Em fevereiro os emplacamentos tiveram leve queda, com 46,66% das vendas totais, mas ainda sim mantendo os pesados na liderança das vendas.

O mercado de pesados sempre foi bem representados pelo agronegócio. A safra deste ano, de acordo com o IBGE promete crescimento de 1,9% em relação a safra anterior, o colabora com as vendas de caminhões pesados.

Hegemonia rodoviária

Apesar de na lista desses veículos estarem caminhões pesados rodoviários e fora de estrada, o destaque maior entre os 10 mais vendidos está para os modelos que atendem o transporte rodoviário.

Os semipesados ficam em segundo lugar do ranking, com 25,44% no acumulado do ano, porém, nos meses isolados, teve uma leve queda em fevereiro se comparar a janeiro. No primeiro mês do ano, a categoria foi responsável por 26,23% das vendas, já em fevereiro sofreu leve queda de 24,63%. Com relação aos dois primeiros meses de 2018 por que no mesmo período foi responsável 24,65%, este ano o crescimento foi bem tímido. Mas as fabricantes apostam no crescimento dessa categoria, já que envolvem caminhões vocacionais que atuam em operações como coleta, construção civil, entre outros.

A categoria de caminhões médios historicamente sempre teve pouca expressão. Ela é representada pelos modelos com PBT superior a 10 t e inferior a 15 t, apesar de nas vendas gerais ter sido a que menos apareceu, foi a que mais cresceu no acumulado de um ano para outro e nas vendas mensais. Enquanto em janeiro de 2019 a categoria abocanhou 8,20% do mercado, em fevereiro o crescimento aconteceu, mesmo que timidamente e eles participaram com 8,32%, isso significa uma representatividade de 8,26% no acumulado e também se comparar a igual período de 2018, quando os médios participaram com 7,52%.

Entre os caminhões leves, 2019 mostrou-se pior do que 2018. Enquanto nos dois primeiros meses deste ano, a categoria foi responsável por 12,41% das vendas gerais, em 2018 ela representava com 19,34%. Nos dois primeiros meses isolados, fevereiro mostrou-se melhor com 13,44% das vendas da categoria, enquanto que janeiro faturou 11,39%.

Nos semileves, assim como os médios, o desempenho mês a mês foi bom, mas não superou os dois primeiros meses do ano passado. Em janeiro esse segmento respondia por 4,89% das vendas gerais, já fevereiro foi melhor, com 6,94%, o que no acumulado rendeu 5,91% de participação no mercado geral, porém em 2018 n o mesmo período, os semileves respondiam por 8,09%.

Andrea Ramos
Editora-executiva da Agência Transporta Brasil
andrearamos@transportabrasil.com.br

+ Saiba tudo do mundo do transporte rodoviário. Curta nossa página no Facebook!
Agência Transporta Brasil – ATB

Próxima publicação
Publicação anterior

COMMENTS