VWCO tem crescimento importante em pesados

VWCO tem crescimento importante em pesados

O 19.360 faz sua estreia entre os 10 mais vendidos e ajuda a alavancar as vendas da família Constellation

EXCLUSIVA: Um remédio para os atoleiros da BR-163
Há 59 anos: o primeiro caminhão Scania nacional
Antos “enxerga” seu entorno para entregar cerveja na Alemanha

O aquecimento do mercado de caminhões ano passado parece que se mantém em 2019. A Volkswagen Caminhões e Ônibus, em 2018, cresceu 128% nas vendas de seus cavalos mecânicos de 19 t: 19.330, 19.360 e 19.420. Contudo, mesmo diante desse crescimento, nenhum modelo aparecia entre os dez mais emplacados. Foi virar o ano, e o 19.360 em janeiro já fez a sua estreia na décima posição entre os caminhões mais emplacamentos de sua categoria, segundo a Fenabrave.

Transportadores têm sido atraídos pelo modelo, entre eles a Transportes Gabardo, empresa que opera no Mercosul possui mais de 700 caminhões da VW. E no último mês renovou a sua frota com 55 modelos Constellation 19.360.

Os novos veículos chegaram à frota da Gabardo com a missão de rodar de 10 mil a 15 mil km ao mês, transportando automóveis, caminhões e equipamentos em cegonhas e pranchas especiais, principais operações da empresa.

“A facilidade de operação do Constellation 19.360, por ser mais leve e mais econômico, associa-se ao fato de os caminhões VW serem bem mais confiáveis e terem um custo operacional mais baixo, o que traz uma redução no custo operacional total da empresa. Portanto, essa é a nossa melhor opção”, comenta Sérgio Gabardo, fundador da Transportes Gabardo.

O empresário conta ainda que o modelo é o escolhido também para os destinos internacionais, como Argentina, Uruguai e Chile, país que traz um dos trechos mais desafiadores para a condução: a Cordilheira dos Andes, especialmente no inverno.
O trem de força do Constellation também o torna confiável entre os empresários de transporte que fazem viagens dessa natureza.

O Constellation 19.360 é equipado com motor Cummins ISL, de 360 cv a 2.100 rpm, com torque de 165 mkgf entre 1.200 a 1.400 rpm. Gabardo ainda fez questão dos modelos com transmissão automatizada ZF de 16 velocidades, denominada V-Tronic.

A escolha da transmissão automatizada, além de oferecer mais conforto ao motorista que não precisa ficar trocando marcha, é um item que faz total diferença na hora de padronizar a condução, sobretudo com relação ao consumo de combustível.

Parceria duradoura

A parceria entre a Gabardo e os caminhões VW começou com o lançamento do Titan 18.310 4×2, veículo que fez história na empresa. “Viajei muito com esse caminhão e até hoje conservo seis dele em minha frota. São o meu xodó e também dos motoristas e por onde passam chamam atenção pelo estado de conservação”, elogia.

Para ele, redução de custo operacional, economia de combustível e flexibilidade para os diversos tipos de operação são itens que conferem aos caminhões VW desde sempre o título de favoritos. “O conforto da cabine também é incomparável.”

“Em razão da retomada gradativa de consumo, associada ao processo de renovação de frota nas grandes e médias empresas, o segmento de pesados tem acelerado nos últimos meses”, observa Ricardo Alouche, vice-presidente de vendas, marketing e pós-vendas da VW Caminhões e Ônibus

Andrea Ramos
Editora-executiva da Agência Transporta Brasil
andrearamos@transportabrasil.com.br

+ Saiba tudo do mundo do transporte rodoviário. Curta nossa página no Facebook!

Agência Transporta Brasil – ATB
agencia@transportabrasil.com.br

COMMENTS