Daimler quer autônomo nível 4

Daimler quer autônomo nível 4

Cummins destaca novos motores a gás na Fenatran
Volvo lança cabine extralarga
Cargo 816 tem boa participação

A Daimler Trucks anunciou que vai investir mais 500 milhões de Euros no desenvolvimento de caminhões autônomos Nível 4. Hoje o que se tem na Daimler e mundo afora já em operação é o nível 2 de condução autônoma.

Contudo, com tais investimentos, a Daimler quer pular o nível 3 (que seria a condução autônoma condicional,ou seja, em que o veículo é capaz de se movimentar por conta própria tanto na aceleração quanto na direção e monitoramento ativo do ambiente. Nesse nível, o motorista pode fazer outras atividades, tendo que assumir o volante quando percebe alguma situação de risco.

Contudo, a automação de Nível 4 se caracteriza pela rodagem autônoma em áreas definidas e entre locais específicos, dispensando a intervenção do motorista.

No transporte rodoviário comercial, a Daimler almeja que essa tecnologia seja a próxima fase depois do Nível 2, aumentando a eficiência e a produtividade para os clientes e reduzindo os custos operacionais.

Maior feira de tecnologia

Em sua apresentação na CES, maior feira de tecnologia, que acontece em Las Vegas, Nevada, a Daimler Trucks também fez a estreia mundial do novo Cascadia da Freightliner com recursos de condução parcialmente autônoma (Nível 2), o que o torna o primeiro caminhão de produção em série dessa categoria nas estradas norte-americanas.

Nível 4 e a segurança

Os caminhões autônomos de Nível 4 podem contribuir na demanda por rodovias mais seguras,uma vez que nesse nível, os veículos são equipados com uma série de sensores capazes de fazer a vez do ser humano, sobretudo quando está fadigado.

Essa tecnologia também melhora a eficiência e a produtividade já que é possível, por exemplo, viajar à noite e evitar os congestionamentos por meio do gerenciamento inteligente das rotas.

Do grupo Daimler para o Brasil

No ano passado, a Mercedes-Benz do Brasil, em parceria com a Grunner, empresa de tecnologia para o campo, lançou o Axor 3131 com direção autônoma. Esse é o primeiro caminhão da marca com condução autônoma Nível 2 a ser utilizado numa operação diária de colheita de cana-de-açúcar no Brasil.

A Volvo também possui o VM autônomo direcionado às operações Agro, sendo a primeira fabricante a estrear a tecnologia no mercado brasileiro.

O Axor 3131 atua lado a lado com as colhedoras de cana, também de condução autônoma, que fazem a colheita e o corte, já lançando a cana picada diretamente na carroçaria do caminhão. Terminado o carregamento, o motorista assume o controle do Axor para a etapa de transbordo aos treminhões, ou seja, o descarregamento da carga nos caminhões de maior capacidade, que completam o ciclo de transporte levando a cana às usinas de açúcar e etanol.

+ Saiba tudo do mundo do transporte rodoviário. Curta nossa página no Facebook!

Agência Transporta Brasil – ATB
agencia@transportabrasil.com.br

COMMENTS