RJ sofre com o roubo de cargas: R$ 8,3 bi em prejuízos

RJ sofre com o roubo de cargas: R$ 8,3 bi em prejuízos

Empresas e transportadores que atuam no Estado trabalham com medo e enorme foco no gerenciamento de riscos O roubo de cargas é um problema bras

Daimler lança nova geração de caminhão híbrido para distribuição urbana
Seqtra supera projeção e investe em frota
Ford disponibiliza novo sistema de venda de motores remanufaturados

Empresas e transportadores que atuam no Estado trabalham com medo e enorme foco no gerenciamento de riscos

O roubo de cargas é um problema brasileiro muito antigo. Principalmente no Sudeste, que concentra mais de 50% de todos os casos no Brasil. No Rio de Janeiro, segundo a Federação das Indústrias do Estado, o ano de 2017 representou um prejuízo total de R$ 8,3 bilhões com os roubos.

A pesquisa mostra ainda que, praticamente, a metade das indústrias fluminenses passou por algum sinistro (roubo, furto ou vandalismo – 44,5%). Sobre roubos de cargas, 60% das 400 entrevistadas sofreram com o problema.

Dessa forma, R$ 2 bilhões, que representam 25% dos custos das empresas, se referem aos prejuízos; R$ 4,4 bilhões foram gastos com segurança privada e R$ 1,9 bilhão em seguros contra roubo e furtos.

Diante de números tão assustadores, empresas (transportadoras e embarcadoras) estão investindo fortemente em tecnologia e planos estratégicos para gerenciamento de risco para minimizar problemas. Leis importantes que inibem o crime contra as cargas ainda não foram aprovadas no Brasil. O que fazer?

COMMENTS