Mercedes-Benz tem novo campo de provas no interior paulista

Mercedes-Benz tem novo campo de provas no interior paulista

A Mercedes-Benz está falando sério quando diz que ouve as estradas. Uma grande prova disso é a inauguração de um complexo campo de destes na cidad

São Paulo suspende rodízio de veículos até o dia 21
Cargas argentinas param em Foz
Novo Delivery: nosso primeiro vídeo no canal LEODOCA

A Mercedes-Benz está falando sério quando diz que ouve as estradas. Uma grande prova disso é a inauguração de um complexo campo de destes na cidade de Iracemápolis (SP), onde a empresa mantém uma fábrica de automóveis.

O novo campo de provas da Mercedes-Benz será utilizado para a homologação e testes com caminhões e ônibus produzidos pela marca no Brasil. São 16 pistas com 12 quilômetros ao todo e uma estrutura tecnológica feita para obter os dados precisos dos veículos e testá-los à exaustão, diminuindo a um terço o tempo de homologação tradicional.

Tem pista de concreto, de terra, pavimento simulando as horríveis estradas brasileiras, pista de testes acústicos e até térmicos. O investimento total foi de R$ 90 milhões. “Esse moderno e avançado Campo de Provas amplia notavelmente nossa capacidade de simulações e testes, acelerando e otimizando cada vez mais o desenvolvimento tecnológico de veículos comerciais para nossos clientes do Brasil e de outros mercados de exportação”, afirma Philipp Schiemer, presidente da Mercedes-Benz do Brasil e CEO América Latina. “Com esse novo passo marcante de inovação e evolução, a Mercedes-Benz reforça ainda mais sua presença na plataforma global de desenvolvimento do Grupo Daimler”.

Construído em 18 meses, o Campo de Provas da Mercedes-Benz do Brasil conta com uma área total de 1.300.000 metros quadrados, reunindo o que há de mais avançado em tecnologia de simulações e testes. Esta área de terreno equivale a 150 campos de futebol. Na terraplanagem, foram movimentados 1.500.000 metros cúbicos de terra, o que daria para encher uma dessas arenas modernas até a cobertura.

São 16 pistas de testes (14 pistas para verificação de durabilidade estrutural, uma de conforto acústico e térmico e uma de terra), numa extensão total de 12 km. Cada placa de concreto das pistas de durabilidade mede 5 metros de comprimento, com várias medidas de largura, e pesam de 15 a 18 toneladas, o que exigiu uma complexa obra de fundação.

A estrutura usa a tecnologia de conectividade do Driver Guidance System. Esta novidade no mercado brasileiro se destaca por trazer conceitos da Indústria 4.0 para a área de desenvolvimento da Mercedes-Benz do Brasil.

Este sistema utilizado pela Daimler permite conexão global de todas as pistas de testes de durabilidade do Grupo no mundo. Dessa forma, os engenheiros podem acompanhar, em tempo real, todos os veículos que estão sendo testados em qualquer um dos Campos de Provas. Com o sistema de monitoramento de altíssima precisão, é possível verificar todos os dados e informações que estão sendo avaliados num exato momento pelas equipes de desenvolvimento.

Caminhão laboratório

Para obter dados sobre as condições mais variadas das rodovias brasileiras, a Mercedes-Benz, em parceria com a matriz alemã, trouxe seu caminhão laboratório para o Brasil. O Actros MP4 cabine europeia foi equipado com 260 sensores e percorreu 16.000 quilômetros por diversas regiões do Brasil, com 1.500 quilômetros de trechos off-road.

“Esse espetacular caminhão laboratório trouxe a realidade das aplicações de transporte do Brasil para dentro do Campo de Provas. É exatamente isso que nos permite simular nas nossas pistas uma representação fiel das estradas brasileiras”, afirma Philipp Schiemer. “Por meio dos sensores instalados no caminhão, uma imensa quantidade de dados foi registrada e analisada. Isso nos permitiu desenvolver um programa de testes muito diferenciado para esse Campo de Provas, que tem a cara do Brasil”.

O caminhão laboratório, um cavalo mecânico Actros, foi submetido a diversas simulações de carga e tração, com vários tipos de semirreboques. Durante o programa de captação de dados, foram realizadas medições de acelerações, deformações, deslocamentos e temperaturas, com o veículo carregado e vazio.

COMMENTS