Aeroporto de Brasília (DF) ganha maior capacidade no sistema de pistas

Aeroporto de Brasília (DF) ganha maior capacidade no sistema de pistas

O Aeroporto de Brasília teve sua capacidade do sistema de pista elevada. O Centro de Gerenciamento de Navegação Aérea (CGNA), órgão do Comando da Aero

Boeing terá centro de pesquisa e tecnologia aeroespacial em São José dos Campos (SP)
Boeing amplia previsão de demanda chinesa por aeronaves nos próximos 20 anos
Ativa logística inicia atuação no segmento de transporte aéreo com a compra da Transmodel

O Aeroporto de Brasília teve sua capacidade do sistema de pista elevada. O Centro de Gerenciamento de Navegação Aérea (CGNA), órgão do Comando da Aeronáutica, aumentou o indicador para 64 movimentos por hora.

A capacidade de sistema de pistas é um índice que determina quantos movimentos aéreos (pousos ou decolagens) podem ser planejados no Aeroporto a cada hora.

Até janeiro, o Terminal tinha capacidade de processamento de até 53 voos por hora. Desde o início de fevereiro, o indicador aumentou em 11 movimentos, permitindo que cada pouso ou decolagem possa ser realizado a cada 56 segundos, em média.

O Aeroporto de Brasília é o único Terminal brasileiro que possui duas pistas paralelas e com separação suficiente para operação simultânea. Com distância de 1,8 quilômetro e 275 metros a mais do que o mínimo exigido pela legislação internacional que normatiza o assunto, as pistas do Terminal da capital federal são as únicas da América do Sul a operar pousos e decolagens ao mesmo tempo. Diariamente, voam ou pousam cerca de 450 aeronaves na capital federal.

Diariamente, o Aeroporto de Brasília movimenta uma média de 48 mil passageiros, dos quais 42% estão em conexão.

COMMENTS