Vendas de veículos pesados caem quase 14% no primeiro semestre de 2017

Foram licenciados pouco mais de 27,9 mil unidades contra as 32,3 mil de um ano antes

Produção de caminhões recua, mas ainda sobe 12,8% até setembro
Vendas de caminhões apresentam primeira alta do ano
Governo desmente Anfavea e não vai custear programa de renovação da frota

O segmento de veículos pesados, que inclui caminhões e ônibus, encerrou mais um semestre em franca queda. De acordo com a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), os emplacamentos recuaram 13,8% no primeiro semestre quando comparado com igual período do ano passado. Foram licenciados pouco mais de 27,9 mil unidades contra as 32,3 mil de um ano antes, que já fora bastante negativo para o setor.

De janeiro a junho, as vendas dos caminhões não passaram de 21.461 unidades, 15,6% abaixo do apurado há um ano, quando o País emplacou 25.428.

As vendas de junho cresceram 1,48% sobre as de maio, ao passarem de 4,11 mil para 4,18 mil caminhões. Comparando igual mês de 2016, este volume ainda representa retração, ainda que leve, de 0,19%.

No segmento de ônibus, em seis meses foram emplacados 6,4 mil chassis, 7,25% menos do que em mesmo período de 2016, quando os empresários compraram quase 7 mil ônibus novos. No resultado de junho, o setor do transporte de passageiros agregou 1,5 mil unidades novas, resultando alta de 18,6% sobre maio e de 6,6% na comparação com junho de 2016.

COMMENTS