Setor de autopeças indica sinais de retomada do crescimento

Houve faturamento líquido nominal 15,3% no primeiro trimestre deste ano

Nakata busca certificação do Inmetro para seus amortecedores
Setor de autopeças no Brasil projeta 2015 difícil com queda de 11,5% no faturamento
Meritor ataca mercado nordestino

autopecas

O setor brasileiro de autopeças indicou um faturamento líquido nominal 15,3% no primeiro trimestre deste ano, o que significa um resultado maior que o anotado no mesmo período do ano passado. Os números foram informados pelo Sindipeças, entidade que reúne os fabricantes do segmento.

As vendas para as montadoras anotaram alta de 35,4% sobre os mesmos três meses de 2016.  O principal propulsor do resultado obtido foi o crescimento da produção interna, estimulada pelo envio de automóveis, caminhões e ônibus ao exterior.

Já o faturamento das autopeças no trimestre obteve acréscimo para o mercado de reposição (1,5%) e para as exportações (1,6%).

A capacidade ociosa em março foi de 38%, o menor índice registrado pela indústria de autopeças desde setembro de 2015.

O emprego no setor de autopeças anotou em março alta de 0,59% sobre fevereiro, mas no acumulado do ano ainda se verifica queda de 10,2% ante os mesmos três meses do ano passado.

COMMENTS