Passageiros

Municípios poderão ser responsáveis pela regulamentação de serviços como Uber e Cabify

Projeto de Lei aprovado na câmara passa a exigir aspectos similares ao táxi

07/4/2017

17h11

Victor José

Entre em contato

aplicativos-uber-taxi

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (5/4) o texto que responsabiliza os municípios e ao Distrito Federal a regulamentar o serviço de transporte individual remunerado por meio de aplicativos como Uber e Cabify.

Licença e placa vermelha foram algumas das exigências. Agora a matéria será enviada ao Senado, para apreciação.

Inicialmente, o texto entendia que o transporte remunerado privado individual de passageiros seria atividade de natureza privada. Essa condição tiraria o poder de regulamentação de prefeituras e do governo do Distrito Federal. Porém, por 226 votos a 182, foi retirado esse trecho. Sendo assim, esta mudança permite a interpretação de que o serviço é de natureza pública, o que o coloca sob regras e fiscalização do poder público local, como ocorre com os táxis.

O projeto de lei aprovado na Câmara impõe, ainda, que outras exigências sejam cumpridas, como idade máxima para os veículos; necessidade de autorização específica emitida pelo poder público quanto ao local da prestação do serviço dentro do município; e certificado de registro de veículo em nome do motorista (com ou sem fidúcia) e placa vermelha.

O motorista deve ter carteira categoria B ou superior, com informação de que exerce atividade remunerada; seu veículo precisará atender às características exigidas pela autoridade de trânsito e pelo poder público. Foi retirada a exigência de compartilhamento com o município das informações do motorista cadastrado na empresa do aplicativo.

Ainda de acordo com o texto, os municípios terão de seguir três diretrizes na regulamentação do serviço: efetiva cobrança de tributos municipais pela prestação dos serviços; exigência de seguro de acidentes pessoais de passageiros e do DPVAT, o seguro obrigatório de veículos; e exigência de o motorista inscrever-se como contribuinte individual do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

  • tv transporta brasil

    TVTRANSPORTABRASIL
  • Publicidade

  • Articulistas

    Brasil necessita de soluções e pensamento estratégico para alavancar setor de transporte logístico

    Edésio de Campos Horbylon Neto é diretor superintendente da 3T Systems, do Grupo José Alves. Graduado em Direito pela Faculdade Anhanguera de Ciências Humanas, possui especialização MBA em Estratégias de Gestão em Marketing pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. O executivo acumula passagem na Autotrac, Texaco do Brasil e Xerox do Brasil.

    Fraude no Controle de Emissões de Veículos Diesel cresce no País

    Artigo exclusivo do diretor da AFEEVAS, Associação dos Fabricantes de Equipamentos de Controle de Emissões de Poluentes da América do Sul, para o Portal Transporta Brasil, alerta para o problema da pirataria para driblar o uso do Arla 32

  • Publicidade

  • Publicidade

  • Bolsa de Valores – ADVFN

  • Redes Sociais

    Facebook