Grupo Renault encerra 2016 com recorde de vendas globais

Relatório divulgado aponta para lucro líquido 21% maior que o apurado em 2015

Jamef quer 30% de crescimento em 2013
América Latina decola no mercado aéreo dos próximos 20 anos
Ferrovia já é responsável por 30% da matriz de transportes no País

crescimento-renault

Apesar de 2016 ter sido um ano complicado para várias montadoras, o Grupo Renault encerrou o ano passado com lucro líquido 21% maior que o apurado em 2015, passando de € 2,82 bilhões para € 3,42 bilhões.

O faturamento subiu 13%, chegando a € 51,2 bilhões ante € 45,3 bilhões de um ano antes. O grupo corresponde às marcas Renault, Nissan e a controlada russa Avto.

Foram registradas vendas globais de 3,18 milhões de unidades em 2016, o que resultou em um recorde para o grupo, além de um acréscimo de 13,3% no comparativo anual.

“Os objetivos do plano Drive the Change, lançado em 2011, foram ultrapassados tanto em termos de crescimento como de lucro, com um ano de antecipação. Isso é o fruto do trabalho de todos os colaboradores do grupo”, declarou o presidente da Renault, Carlos Ghosn.

O faturamento da divisão automotiva avançou 13,7% no período, para € 48,9 bilhões. Para 2017, o Grupo Renault prevê um crescimento de 1,5% a 2% no mercado mundial com relação a 2016, com alta de 2% para o mercado europeu.

COMMENTS