Caminhões » Entrevista

Especial: O Brasil vai ser a sede da Libertadores dos motoristas de caminhão, o Scania Driver Competitions

Confira a íntegra da entrevista com Rodrigo Machado, coordenador da competição de motoristas da montadora, que conta sobre o sentimento de realizar uma iniciativa que valoriza a profissão de caminhoneiro, incentiva o treinamento e, de quebra, vai dar um caminhão zerinho na final internacional

12/7/2016

10h02

Leonardo Andrade, editor-chefe do Portal Transporta Brasil

Entre em contato


scania-sdc-rodrigo-machadoA Scania está com as inscrições abertas para o SDC (Scania Driver Competitions), que neste ano, além de eleger o melhor motorista de caminhão do Brasil, vai buscar o melhor do nosso continente. O Portal Transporta Brasil entrevistou o coordenador da competição no Brasil, Rodrigo Machado, que contou sua experiência na realização do evento e sua torcida para a grande final, que vai acontecer em São Bernardo do Campo
.

Transporta Brasil: Qual é a sensação de levar o campeonato para a América do Sul, promovendo, como vocês dizem, uma Libertadores Scania entre os motoristas?

Rodrigo Machado: A sensação é de elevar a competição a um outro nível. Neste ano, a nossa competição, que passa a se chamar Scania Driver Competitions e segue o padrão global dos eventos da Scania, ainda está em busca do melhor motorista de caminhão do Brasil, que sempre será o nosso objetivo, valorizando o caminhoneiro brasileiro, mas agora com a possibilidade de realizar uma grande final com competidores da Argentina, Peru e Chile. Isso mostra que a Scania é uma montadora com foco no motorista, é a única marca que realiza uma competição entre os motoristas, com atenção à valorização do profissional, ao treinamento, ao desenvolvimento. Um motorista treinado e qualificado é responsável por um trânsito mais seguro, com menos acidentes e mais amigável ao meio ambiente. Levar a competição para a América do Sul era um sonho nosso. Na Europa, os 18 países que realizavam o Young European Truck Driver estão agora fazendo a grande final continental e estamos seguindo este exemplo por aqui. Em 2014, tivemos 65 mil ins
critos no Melhor Motorista de Caminhão do Brasil. Na Argentina, a competição atraiu cerca de 10 mil motoristas, no Chile 2,5 mil.

A valorização da profissão de motorista de caminhão é uma das bandeiras da competição. Onde vocês já enxergaram resultados disso?

Tenho certeza de que nesses 11 anos de competição tivemos muitas conquistas nesse sentido. A primeira delas é a valorização do profissional. Quando desenhamos o Melhor Motorista de Caminhão do Brasil, procuramos olhar para todo o redor do motorista de caminhão, sua família, seus amigos, a imprensa, o contratante, o embarcador, os sindicatos, as associações. Todos os que estão em volta dele estão sendo atingidos positivamente pelo Scania Driver Competitions. Isso para mostrar o quanto este profissional é importante. E temos percebido ano a ano que o caminhoneiro se sente mais valorizado, se sente pertencente a um grupo. Os motoristas têm grupos no Whatsapp, conexões nas redes sociais em que se falam, trocam informações e formam uma família na estrada. Existe um sentimento de camaradagem muito forte entre os caminhoneiros e isso é muito legal. O perfil dos motoristas tem mudado, eles estão mais responsáveis, mais conectados. A força dos aplicativos de cargas mostra isso. Há cerca de 3 anos eles apareceram e hoje fazem parte do dia a dia do motorista, que está sempre conectado em busca de novos trabalhos.

scania-sdc-final-14

Motorista treinado é economia para a operação e segurança para as estradas. O Brasil ainda está destreinado no transporte de cargas? Quanto desta cultura já está bem estabelecida?

Está caminhando bem nesse sentido. Hoje, existem muitas empresas transportadoras e embarcadoras que exigem que seus motoristas de caminhão sejam treinados, tenham passado por programas de direção econômica e defensiva, programas de treinamento focados para o dia a dia dele. A tendência é que ter motorista bem treinado seja uma padronização do transporte de cargas em geral. A gente percebe que muitos participantes do Scania Drive Competitions chegam bem treinados às etapas. Primeiro porque a própria competição já propicia muito conhecimento, pois o participante passa por uma prova online e é exposto a um conteúdo importante e de qualidade para seu trabalho. Isso já faz parte de um treinamento. O site da competição já estimula que o candidato se atualize. Na prova online, há um Master Driver virtual, o Pedro, que dá orientações ao motorista, oferece uma série de dicas e informações de direção, postura e segurança. Até agora, as competições de direção da Scania já treinaram mais de 2000 motoristas nos mais diversos centros de formação do Brasil, como a Fabet, o SEST SENAT e o Centronor.

O que é necessário para ser o melhor motorista de caminhão da América do Sul?

Ter coragem, foco, paixão pelo caminhão, vontade de aprender e muita dedicação. É necessário ter conhecimentos básicos de Legislação de Trânsito, como atuar nas ruas e estradas, estar bem atualizado, ser um verdadeiro gestor de sua unidade de transporte. Ele precisa entender que ele não é um simples motorista, é responsável por muita coisa e representa a marca que está carregando. Precisa também ser calmo, saber lidar com a pressão.

Vocês vão dar um caminhão como prêmio este ano. Qual é o valor estimado do R440 Streamline e por que tomaram esta decisão de caprichar tanto na premiação?

O prêmio da etapa final, que vai ser disputado pelos melhores entre Brasil, Peru, Chile e Argentina é um caminhão Scania R440 Streamline 6×2 que vale cerca de R$ 400 mil. A gente sempre quis realizar uma final América Latina da competição, assim como já estava acontecendo na Europa, e lá quem ganhava a final levava um caminhão. Queríamos isso aqui e a evolução da competição para o continente justifica o prêmio especial. A final entre brasileiros, chilenos, peruanos e argentinos vai ser aqui no Brasil, em São Bernardo do Campo (SP).

O Brasil tem mais tradição no transporte rodoviário de cargas, mais rodovias e mais dificuldades pro caminhoneiro. Você acha que a taça fica aqui nesta primeira edição?

Estamos na torcida para que um brasileiro leve a taça e o caminhão, até porque eu sei que cada coordenador regional vai torcer pelos competidores de seu país. Cada país vai defender o seu e iremos participar da final representando o Brasil. Com certeza haverá muito equilíbrio, pois os caminhoneiros na América do Sul são muito exigidos e somente os melhores chegarão à final.

As inscrições estão abertas!

www.scaniasdc.com.br

  • tv transporta brasil

    TVTRANSPORTABRASIL
  • Publicidade

  • Articulistas

    Brasil necessita de soluções e pensamento estratégico para alavancar setor de transporte logístico

    Edésio de Campos Horbylon Neto é diretor superintendente da 3T Systems, do Grupo José Alves. Graduado em Direito pela Faculdade Anhanguera de Ciências Humanas, possui especialização MBA em Estratégias de Gestão em Marketing pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. O executivo acumula passagem na Autotrac, Texaco do Brasil e Xerox do Brasil.

    Fraude no Controle de Emissões de Veículos Diesel cresce no País

    Artigo exclusivo do diretor da AFEEVAS, Associação dos Fabricantes de Equipamentos de Controle de Emissões de Poluentes da América do Sul, para o Portal Transporta Brasil, alerta para o problema da pirataria para driblar o uso do Arla 32

  • Publicidade

  • Publicidade

  • Bolsa de Valores – ADVFN

  • Redes Sociais

    Facebook