Especial: O Brasil vai ser a sede da Libertadores dos motoristas de caminhão, o Scania Driver Competitions

Especial: O Brasil vai ser a sede da Libertadores dos motoristas de caminhão, o Scania Driver Competitions

Confira a íntegra da entrevista com Rodrigo Machado, coordenador da competição de motoristas da montadora, que conta sobre o sentimento de realizar uma iniciativa que valoriza a profissão de caminhoneiro, incentiva o treinamento e, de quebra, vai dar um caminhão zerinho na final internacional

ANTT intensifica fiscalização do pagamento de fretes e RNTRC
Motoristas de caminhão e ônibus terão de realizar exame toxicológico para tirar ou renovar CNH
Greve termina e ANTT muda regras do jogo


scania-sdc-rodrigo-machadoA Scania está com as inscrições abertas para o SDC (Scania Driver Competitions), que neste ano, além de eleger o melhor motorista de caminhão do Brasil, vai buscar o melhor do nosso continente. O Portal Transporta Brasil entrevistou o coordenador da competição no Brasil, Rodrigo Machado, que contou sua experiência na realização do evento e sua torcida para a grande final, que vai acontecer em São Bernardo do Campo
.

Transporta Brasil: Qual é a sensação de levar o campeonato para a América do Sul, promovendo, como vocês dizem, uma Libertadores Scania entre os motoristas?

Rodrigo Machado: A sensação é de elevar a competição a um outro nível. Neste ano, a nossa competição, que passa a se chamar Scania Driver Competitions e segue o padrão global dos eventos da Scania, ainda está em busca do melhor motorista de caminhão do Brasil, que sempre será o nosso objetivo, valorizando o caminhoneiro brasileiro, mas agora com a possibilidade de realizar uma grande final com competidores da Argentina, Peru e Chile. Isso mostra que a Scania é uma montadora com foco no motorista, é a única marca que realiza uma competição entre os motoristas, com atenção à valorização do profissional, ao treinamento, ao desenvolvimento. Um motorista treinado e qualificado é responsável por um trânsito mais seguro, com menos acidentes e mais amigável ao meio ambiente. Levar a competição para a América do Sul era um sonho nosso. Na Europa, os 18 países que realizavam o Young European Truck Driver estão agora fazendo a grande final continental e estamos seguindo este exemplo por aqui. Em 2014, tivemos 65 mil ins
critos no Melhor Motorista de Caminhão do Brasil. Na Argentina, a competição atraiu cerca de 10 mil motoristas, no Chile 2,5 mil.

A valorização da profissão de motorista de caminhão é uma das bandeiras da competição. Onde vocês já enxergaram resultados disso?

Tenho certeza de que nesses 11 anos de competição tivemos muitas conquistas nesse sentido. A primeira delas é a valorização do profissional. Quando desenhamos o Melhor Motorista de Caminhão do Brasil, procuramos olhar para todo o redor do motorista de caminhão, sua família, seus amigos, a imprensa, o contratante, o embarcador, os sindicatos, as associações. Todos os que estão em volta dele estão sendo atingidos positivamente pelo Scania Driver Competitions. Isso para mostrar o quanto este profissional é importante. E temos percebido ano a ano que o caminhoneiro se sente mais valorizado, se sente pertencente a um grupo. Os motoristas têm grupos no Whatsapp, conexões nas redes sociais em que se falam, trocam informações e formam uma família na estrada. Existe um sentimento de camaradagem muito forte entre os caminhoneiros e isso é muito legal. O perfil dos motoristas tem mudado, eles estão mais responsáveis, mais conectados. A força dos aplicativos de cargas mostra isso. Há cerca de 3 anos eles apareceram e hoje fazem parte do dia a dia do motorista, que está sempre conectado em busca de novos trabalhos.

scania-sdc-final-14

Motorista treinado é economia para a operação e segurança para as estradas. O Brasil ainda está destreinado no transporte de cargas? Quanto desta cultura já está bem estabelecida?

Está caminhando bem nesse sentido. Hoje, existem muitas empresas transportadoras e embarcadoras que exigem que seus motoristas de caminhão sejam treinados, tenham passado por programas de direção econômica e defensiva, programas de treinamento focados para o dia a dia dele. A tendência é que ter motorista bem treinado seja uma padronização do transporte de cargas em geral. A gente percebe que muitos participantes do Scania Drive Competitions chegam bem treinados às etapas. Primeiro porque a própria competição já propicia muito conhecimento, pois o participante passa por uma prova online e é exposto a um conteúdo importante e de qualidade para seu trabalho. Isso já faz parte de um treinamento. O site da competição já estimula que o candidato se atualize. Na prova online, há um Master Driver virtual, o Pedro, que dá orientações ao motorista, oferece uma série de dicas e informações de direção, postura e segurança. Até agora, as competições de direção da Scania já treinaram mais de 2000 motoristas nos mais diversos centros de formação do Brasil, como a Fabet, o SEST SENAT e o Centronor.

O que é necessário para ser o melhor motorista de caminhão da América do Sul?

Ter coragem, foco, paixão pelo caminhão, vontade de aprender e muita dedicação. É necessário ter conhecimentos básicos de Legislação de Trânsito, como atuar nas ruas e estradas, estar bem atualizado, ser um verdadeiro gestor de sua unidade de transporte. Ele precisa entender que ele não é um simples motorista, é responsável por muita coisa e representa a marca que está carregando. Precisa também ser calmo, saber lidar com a pressão.

Vocês vão dar um caminhão como prêmio este ano. Qual é o valor estimado do R440 Streamline e por que tomaram esta decisão de caprichar tanto na premiação?

O prêmio da etapa final, que vai ser disputado pelos melhores entre Brasil, Peru, Chile e Argentina é um caminhão Scania R440 Streamline 6×2 que vale cerca de R$ 400 mil. A gente sempre quis realizar uma final América Latina da competição, assim como já estava acontecendo na Europa, e lá quem ganhava a final levava um caminhão. Queríamos isso aqui e a evolução da competição para o continente justifica o prêmio especial. A final entre brasileiros, chilenos, peruanos e argentinos vai ser aqui no Brasil, em São Bernardo do Campo (SP).

O Brasil tem mais tradição no transporte rodoviário de cargas, mais rodovias e mais dificuldades pro caminhoneiro. Você acha que a taça fica aqui nesta primeira edição?

Estamos na torcida para que um brasileiro leve a taça e o caminhão, até porque eu sei que cada coordenador regional vai torcer pelos competidores de seu país. Cada país vai defender o seu e iremos participar da final representando o Brasil. Com certeza haverá muito equilíbrio, pois os caminhoneiros na América do Sul são muito exigidos e somente os melhores chegarão à final.

As inscrições estão abertas!

www.scaniasdc.com.br

COMMENTS