Polo logístico no Tocantins vai receber US$ 300 milhões de investidores portugueses

BNDES quer investir R$ 234 bi em projetos de mobilidade urbana até 2027
Novela do inventário da Rede Ferroviária Federal segue e processo é prorrogado pela nona vez
Cuiabá (MT) terá mais R$ 90 milhões do PAC para infraestrutura

NEGOCIOS

Um grupo de investidores portugueses comprou uma área de 1,1 mil  hectares no meio do Tocantins. Ali, eles pretendem estão construir um  novo polo logístico: a Zona Especial  de Negócios (ZEN) em Porto  Nacional. A área estará  terá um pátio ligado na ferrovia Norte-Sul e próximo da  futura hidrovia do rio Tocantins, além de contar com rodovias e aeroportos na região.

+ Bahia firma acordo para construção de porto e ferrovia com chineses

“Será o maior condomínio multimodal da América Latina, um projeto totalmente  financiado por capital privado”, disse José da Costa Lima,  executivo da Logiport, que  tem um plano para instalar  outras 11 ZENs pelo Brasil. O  investimento total da infraestrutura básica da ZEN será de  R$ 300 milhões, sem que os  sócios – além de portugueses,  brasileiros e holandeses – tenham de recorrer a financiamento externo.

Esses recursos preveem  a implantação de uma infraestrutura básica para o funcionamento da área, como a  instalação de um porto seco  (área de desembaraço fiscal  de mercadorias), tratamento de água e esgoto, energia  elétrica, transbordo, hotéis,  entre outros serviços. Nessa  área da ZEN, diversas empresas poderão instalar seus  silos, armazéns ou mesmo  fábricas. O grupo espera arrecadar R$ 5,5 bilhões com  a venda desses lotes e potencializar mais de R$ 20 bilhões em investimentos totais  na área, além de 35 mil postos de trabalho.

+ Saiba tudo do mundo do transporte e da logística. Curta nossa página no Facebook!

COMMENTS