Rumo Logística recebe aporte de 1 bilhão de reais para expansão e espera outros 10 bilhões de reais

AmstedMaxion comemora 1.500 reformas em vagões ferroviários
Vale inicia operação do novo trem de passageiros na Estrada de Ferro Vitória a Minas
ALL termina 2º trimestre de 2014 abaixo das expectativas

rumo-logistica-rfid1

O comitê de investimento do FI-FGTS aprovou nesta quarta-feira um aporte de R$ 1 bilhão na Rumo Logística, controlada pela Cosan Logística. O órgão é formado por representantes do governo, dos trabalhadores e dos patrões. Eles decidem os investimentos que são feitos em infraestrutura com parte do dinheiro do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) que forma o bilionário fundo de investimento, administrado pela Caixa.

+ Companhia Siderúrgica do Pecém firma contrato com empresas cearenses e deve movimentar economia local

A operação de financiamento da Rumo será feito por meio de emissão de debêntures (dívida privada de longo prazo) que podem ser convertidas em ações. De acordo com o projeto, os recursos do FI-FGTS serão usados para compor um plano de recuperação das ferrovias e para a renovação e aquisição de locomotivas e vagões.

Na primeira fase, os investimentos chegarão a R$ 2,8 bilhões. Na etapa seguinte, estima-se R$ 8,6 bilhões para a construção e expansão de pátios, duplicação de trechos, aquisição de outras locomotivas e vagões e ampliação dos acesos aos terminais portuários de Santos, Paranaguá, São Francisco do Sul e Rio Grande, entre outros. O primeiro sinal verde para o aporte foi dado pelo comitê de investimento do FI-FGTS em outubro do ano passado.

+ Randon fabrica em São Paulo novas carrocerias basculantes da linha leve

A Cosan Logística controla mais do que um quarto do capital da Rumo, líder mundial em logística de açúcar destinado a exportação. No ano passado, a companhia se fundiu com a América Latina Logística (ALL), maior empresa de logística independente da América Latina.

A Rumo ALL se tornou a maior operadora de ferrovias do País com atuação nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. A companhia conta com 12,9 mil quilômetros de malha ferroviária sob o regime de concessão, 19 milhões de toneladas de capacidade de elevação no porto de Santos, 966 locomotivas, 28 mil vagões e 11,8 mil empregados diretos e indiretos.

+ Saiba tudo do mundo do transporte e da logística. Curta nossa página no Facebook!

 

COMMENTS