Indústria inicia o ano com previsões ainda mais pessimistas do que em 2015

FedEx lança ferramenta que permite a localização de postos de envio
MWJ Logística opera com novo centro de distribuição em Louveira (SP)
CT-e será obrigatório a partir de 1º de dezembro

fabrica-gm-estados-unidos

Os empresários brasileiros continuam pessimistas com as condições atuais e futuras da economia e das empresas. É o que mostra o Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei), divulgado na última segunda-feira (18) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

+ Produção de petróleo no Brasil cresce 4,6% em 2015 e supera meta; Preço do combustível, porém, segue tendência de alta

Em janeiro, o indicador ficou em 36,5 pontos, valor 7,9 pontos inferior ao registrado no mesmo mês de 2015 e ainda 18,4 pontos abaixo da média histórica, que é de 54,9 pontos. O índice varia de zero a cem pontos. Quanto mais abaixo de 50 pontos, maior e mais disseminado é o pessimismo.

De acordo com a pesquisa, a confiança é menor entre os empresários da construção. Nesse setor, o índice ficou em 35,1 pontos, abaixo do índice nacional. Na indústria extrativa, o indicador alcançou 44 pontos e, na de transformação, 36,4 pontos. Nas pequenas empresas o Icei ficou em 35,1 pontos, também abaixo do índice nacional. Nas grandes empresas, chegou a 37,6 pontos e, nas médias, a 35,5 pontos.

Nesta edição do índice foram ouvidas 2.772 empresas, entre 4 e 13 de janeiro. Dessas, 1.084 são pequenas, 1.063 são médias e 625 são de grande porte.

+ Saiba tudo do mundo do transporte e da logística. Curta nossa página no Facebook!

COMMENTS