Quatro estados têm rodovias interditadas por causa de estragos causados pela chuva

Via Dutra tem ponto de interdição na região de Arujá (SP)
Recuperação das estradas da região serrana do Rio de Janeiro deve levar mais de 180 dias
Ferrovia paranaense começa a voltar ao normal depois dos transtornos das chuvas

br 460

O Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) interditou mais uma rodovia em razão de estragos causados pelas chuvas. Foi a BR-251, próximo ao km 480, em Francisco Sá (MG). Conforme o órgão, a medida é preventiva e foi tomada por causa de uma erosão abaixo do asfalto.  Além disso, há, ainda, cinco rodovias federais total ou parcialmente interditadas em Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia.

+ Estudo aponta que pedágio no Paraná custa o dobro do que deveria e obras são insuficientes

Carros de passeio, ônibus e caminhões menores estão sendo desviados para dentro da cidade de Francisco Sá. Os veículos de grande porte devem seguir pela BR-122, para Janaúba e Riacho dos Machados, uma vez que as ruas do município não foram planejadas para manobras de veículos longos. Nessa opção, o percurso aumenta em até 100 quilômetros. Equipes do Dnit estão no local e as obras de recuperação estão em andamento. A expectativa é que o trecho seja liberado em até 10 dias.

A BR-460/MG está com bloqueio parcial na altura do km 44, entre as cidades de Carmo de Minas e Lambari. O problema decorre do rompimento da rodovia. O tráfego está liberado em mão única somente para veículos leves e ônibus, após a construção de um desvio. Veículos pesados devem seguir pela MGC- 383, por São Lourenço e Soledade de Minas, e pela BR- 267, para Cambuquira. A recuperação definitiva do local deve ocorrer em cerca de 90 dias, com a execução de novo dispositivo de drenagem e a recomposição do pavimento.

+ Novo pacote de concessões de SP atrai interesse cauteloso de grupos

A BR-354/MG, no trecho da Serra de Itamonte, está com restrições para veículos pesados por causa de erosões em aterros e taludes de cortes instáveis. Para veículos de até 33 toneladas, o fluxo deve seguir pela MG-158, por Itanhandu (MG), Passa Quatro (MG) e Cruzeiro (SP). Veículos maiores devem passar pela BR-267, via Juiz de Fora (MG) e pegar a BR-040. À noite, a rodovia é interditada por medida de segurança.

Na Bahia, parte do acostamento no km 11 da BR-020 cedeu, em Luís Eduardo Magalhães. Assim, o tráfego está em meia pista, de forma alternada entre os dois sentidos.

A BR-354/RJ está parcialmente interditada no km 0,4, também devido à erosão.

Já em São Paulo, a BR-459 está totalmente interditada entre os kms 26,8 e 31, no Vale do Paraíba, em razão de avarias no pavimento, na cabeceira da ponte sobre o Rio Paraíba e o viaduto da RFFSA. As alternativas, segundo o Dnit, são as seguintes:

+ Hidrovia Tietê-Paraná reabre após quase dois anos fechada por causa da seca

a) Para veículos pesados (caminhões e ônibus):

– das 6h às 18h, vindos de Minas Gerais em direção a Lorena (SP) ou à Via Dutra (BR-116): a partir de Itajubá, seguir pela rodovia BR-360/459 até o município de Wenceslau Brás. Acessar a rodovia MG-350 até Delfin Moreira e em seguida até Pouso Alto. De lá, seguir pela BR-354 até a cidade de Santana do Capivari, após a qual deve-se pegar a saída para a rodovia MG-158, sentido Itanhandu e Passa Quatro. A BR-354/MG está interditada à noite por medida de segurança. Por isso, essa rota só pode ser utilizada das 6h às 18h. Percorrer a BR-354 até a divisa MG/SP. Por fim, seguir pela rodovia SP-052, passando por Cruzeiro e continuando até a Via Dutra.

– a qualquer hora, vindos de Minas Gerais em direção a São José dos Campos (SP) ou à Via Dutra (BR-116): a partir de Itajubá, percorrer a rodovia BR-459 até o município de Piranguinho. Seguir pela rodovia MG-295 até Paraisópolis, acessando a MG-173 até a cidade de São Bento do Sapucaí, já dentro do estado de São Paulo. Seguir até Monteiro Lobato pela rodovia SP-050, e de lá até São José dos Campos, continuando até a Via Dutra.

b) Para veículos leves (automóveis e motos)

– vindos de Minas Gerais em direção a Lorena (SP) ou à Via Dutra (BR-116): seguir normalmente pela BR-459 até o município de Piquete (SP). Na altura do Km 16,5, acessar a rodovia SP-183, percorrendo-a até as saídas para Cachoeira Paulista (via SP-058) ou Cruzeiro (via SP-052), conforme o caso, continuando até a Via Dutra em seguida.

Com informações do DNIT

+ Saiba tudo do mundo do transporte e da logística. Curta nossa página no Facebook!

COMMENTS