Justiça interdita terceira rodovia por excesso de buracos em Goiás

GO-206, na região sudoeste, só poderá receber o trânsito local. Bloqueio a caminhões já havia sido aplicada nas GOs 302 e 178

Governo aumenta punição e greve dos caminhoneiros perde força
Cerca de dois mil manifestantes interditam BR-040, em Ribeirão das Neves (MG)
Caminhoneiros bloqueiam rodovias de SP, MG e ES por melhorias na categoria

rodovia-buracos-onibus

A grande quantidade de buracos nas rodovias de Goiás está aumentando o risco de acidente e também gera prejuízos aos motoristas. A situação precária da GO-206, que liga Caçu a Itarumã, na região sudoeste do estado, levou a Justiça a mandar interditar o terceiro trecho em rodovia que corta o estado.

+ Governo aumenta punição e greve dos caminhoneiros perde força

Com isso, caminhões estão impedidos de circular no local e apenas os veículos de moradores e de órgãos que prestam serviços públicos são autorizados a passar.

Na decisão, divulgada no último dia 9, a magistrada afirma que a Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop) deverá começar o trabalho de recuperação da pista em até cinco dias a partir do momento em que for notificada. Se o prazo não for cumprido, a multa diária é de 15 000 reais. Em nota, a Agetop informou que vai reconstruir 2.600 km de rodovias no estado assim que passar o período chuvoso.

+ Governo federal abre inscrições para programa Bolsa Piloto

Além da GO-206, a Justiça já havia determinado o bloqueio das Gos 302 e 178, no perímetro urbano de Itajá, no sudoeste de Goiás, também pelas más condições das rodovias. A Agetop e a prefeitura da cidade têm prazo máximo de 120 dias para recapear a pista.

As rodovias dão acesso ao estado de Mato Grosso do Sul e a Lagoa Santa, cidade turística de Goiás. Turistas que passam pelo local também reclamam da situação. “Estou indo embora para São Paulo e acabei passando por aqui. E a situação está feia, sem condições”, disse o bombeiro Juliano Machado.

Mais problemas
Na GO-174, em Rio Verde, no sudoeste de Goiás, um buraco bem em cima da ponte obriga os veículos a passarem pela contramão. Um caminhão que passava pelo local não conseguiu desviar e atingiu a falha. O impacto foi tão forte que a porta abriu.

+ Motoristas reclamam do rigor excessivo na fiscalização da PRF e alegam operação-padrão

No local, muitos veículos acabam tendo o pneu furado ao atingir o buraco. “Eu já vi três carros com pneu furado ao mesmo tempo”, disse o agricultor Franklin Gouveia.

Produtores rurais fecharam um trecho da rodovia durante três horas para protestar contra os problemas na pista. Além dos buracos, eles reclamam que o número de acidentes na rodovia tem aumento. “São muitas promessas de melhoria e a gente não tem nada”, reclamou Ataídes Gomes, presidente do Sindicato Rural de Montividiu.

+ Fique por dentro de tudo o que acontece no Transporte e na Logística pelo Facebook

COMMENTS