Grupo chinês compra fatia da Azul Linhas Aéreas por 1,7 bilhão de reais

Estrangeiros querem fazer da aérea a mais valiosa do país

Aeroportos de Nova Iorque (EUA) registram recorde de passageiros em 2013
American Airlines pede concordata nos EUA
TAM e Gol estão entre as dez empresas de aviação mais inseguras do mundo

embraer-dentro-azul

O grupo chinês HNA assinou um acordo de compra de 23,7% da Azul Linhas Aéreas Brasileiras por 1,7 bilhão de reais e ganhou de quebra um assento no Conselho Administrativo da empresa.

+ Copa Airlines recebe a aeronave nº 100 e prepara comemoração

Além da aquisição, os estrangeiros ainda devem empenhar outros 7 bilhões de reais em investimentos na companhia para torna-la a aérea mais valiosa do país.

+ Knorr-Bremse traz simulador de direção de pesados ao Brasil

Segundo o fundador da Azul, David Neeleman, o negócio pode fazer com que a empresa entre no mercado asiático por meio de acordos de “interline” – modelo que possibilita passageiros reservarem bilhetes de diferentes companhias parceiras para um percurso não atendido por só uma empresa – e de compartilhamento de voos.

Atualmente, a Azul já faz esse tipo de operação em voos da norte-americana United, que comprou, em junho, 5% da companhia brasileira por 100 milhões de dólares.

+ Fique por dentro de tudo o que acontece no Transporte e na Logística pelo Facebook

 

COMMENTS