Faturamento das autopeças despenca 13,3% no acumulado do ano

Montadoras compraram 23,8% menos em comparação aos primeiros nove meses de 2014

Jost vai fornecer porta-estepe para caminhão leve da Mercedes
Suspensys lança nova gama de suspensões para aplicações de veículos comerciais
Indústria de auto-peças brasileira começou 2016 com quase meio bilhão de dólares no vermelho

autopecas-fabricacao-fabric

O faturamento do setor de autopeças no acumulado de janeiro a setembro foi 13,3% inferior ao registrado em iguais meses de 2014. As vendas às montadoras e intrassetoriais (de um fabricante para outro) caíram, respectivamente, 23,8% e 25%. As exportações cresceram 19,5% em reais. No entanto, se o valor for convertido em dólares, terão caído 13,4%. O segmento da reposição teve alta de 5% no período.

+ Governo pretende reabrir linha de crédito para compra de caminhões

As informações são do Sindipeças, que representa as empresas do setor, e foram elaboradas a partir de dados de 64 associadas, que representam 28% do faturamento total.

+Noma confirma nova fábrica no interior de São Paulo durante a Fenatran

O fornecimento às montadoras respondeu em setembro deste ano por 57,9%, um recuo de quase dez pontos porcentuais ante o mesmo mês do ano passado. Nessa mesma comparação as exportações avançaram sete pontos e anotaram 22% do faturamento em setembro.

O emprego nacional no setor recuou 11,6% no acumulado de janeiro a setembro na comparação com o mesmo período de 2014. A capacidade ociosa dos fabricantes de autopeças subiu 4,6 pontos porcentuais no período. E desde dezembro de 2014 ela está acima de 30%. Em setembro registrou 37,6%.

+ Fique por dentro de tudo o que acontece no Transporte e na Logística pelo Facebook

 

COMMENTS