Brasil perde cerca de R$ 40 bi por ano com acidentes de trânsito

Do montante, R$ 12,3 bilhões são gastos em ocorrências correspondentes aos casos das rodovias federais

Método “canguru” de elevação do eixo traseiro pode trazer perigo para as estradas
Polícia Rodoviária Federal lança serviço de declaração eletrônica de acidente de trânsito
Cai número de mortes e acidentes em rodovias federais

acidentes-transito-numeos

Conforme dados de um estudo divulgado pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada) e pela PRF (Polícia Rodoviária Federal), nesta quarta-feira (22/9), com base em dados de 2014, o Brasil perde, por ano, cerca de R$ 40 bilhões em decorrência de acidentes de trânsito.

Do total divulgado, R$ 12,3 bilhões são oriundos de ocorrências correspondentes aos casos das rodovias federais. O restante diz respeito a vias estaduais e municipais.

“É um custo para a sociedade brasileira. Mais de 80% das vítimas são pessoas em idade produtiva – de 15 a 64 anos -, o que representa um impacto na renda das famílias. Mas também há uma parcela significativa do orçamento público, especialmente da Previdência e da Saúde”, diz o pesquisador Carlos Henrique Carvalho.

Os R$ 40 bilhões, por exemplo, representam quase metade de todo o orçamento do Ministério da Saúde, que é R$ 91,5 bilhões. Além disso, o País arrecada por ano aproximadamente R$ 6 bilhões com multas, que devem ser investidos em educação para o trânsito.

O custo médio por acidente é de R$ 72 mil. Nos casos em que há morte, o valor chega a R$ 646 mil. O valor O estudo leva em consideraçãoa cuidados com saúde e pagamentos de indenizações, os danos ao veículo e ao patrimônio público, além de custos institucionais, como da mobilização de equipes de socorro.

As colisões frontais são o tipo de ocorrência com maior índice de mortes: 33 de cada 100 óbitos nas rodovias federais. A PRF aponta, ainda, que 93% das mortes e 89% dos acidentes em BRs são registrados em trechos de pista simples.

Cerca de oito mil pessoas morreram e 100 mil ficaram feridas em 169 mil acidentes registrados nas BRs em 2014. Em dez anos, os números cresceram 34%, 50% e 50%, respectivamente.

Com informações da CNT

COMMENTS