Indústria brasileira de pneus cresce 2%, mas vendas caem 0,6%

Indústria brasileira de pneus cresce 2%, mas vendas caem 0,6%

Resultado correspondente ao primeiro semestre de 2015 preocupa o setor, que teme mau momento da economia

Balança comercial do setor de pneus termina 2014 com déficit de US$ 144,9 milhões
Brasil bate recorde de pneus reciclados no 1º semestre do ano
Produção total de pneus no Brasil cresce 9,1% de janeiro a outubro

pneus-deposito-novos

De acordo com números divulgados pela Anip (Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos), a indústria de pneus encerrou o primeiro semestre com 7,64 milhões de unidades entregues às montadoras, o que resultou em um decréscimo de 18,7% em relação ao mesmo período de 2014.

A redução em toneladas foi de 29,9%, reflexo da queda na venda de veículos de carga. O volume exportado no primeiro semestre foi de 497,7 mil unidades, 25,4% abaixo dos mesmos seis meses de 2014.

Entre janeiro e junho foram vendidas 37 milhões de unidades, resultando em retração de 0,6%. Já o mercado de reposição apresentou saldo positivo na quantidade vendida (10,9%) por causa dos pneus de passeio (16,7%), camionetas (13%) e duas rodas (7,2%). Nos produtos de carga houve queda de 6,2%.

A produção de pneus de janeiro a junho registrou 35,8 milhões de unidades e alta de 2% sobre os mesmos meses do ano passado. No entanto, a menor demanda resultou no inchaço de estoques.

“O setor de pneus havia programado significativos investimentos neste e nos próximos anos para acompanhar o Inovar-Auto, mas o momento difícil da economia e do setor automotivo em particular pode colocar estes planos ‘em suspenso’”, diz o presidente da Anip, Alberto Mayer.

COMMENTS