Ferrovia supera rodovia pela primeira vez no escoamento para o Porto de Santos (SP)

Ao longo do mês de março, 55% da carga chegou ao local por meio de linha férrea e 45% pelo modal rodoviário

Portos baianos batem recorde de movimentação
Portos do PR movimentaram 39 milhões de toneladas de cargas entre janeiro e outubro
Superintendência do Porto de Itajaí (SC) fecha ano com déficit milionário

porto-de-santos-movimentaca

Houve um resultado inédito no mês de março no Porto de Santos (SP), no que diz respeito ao modo de escoamento das mercadorias. Isso porque, pela primeira vez na história do terminal portuário, houve uma inversão, com 55% da carga chegando ao local por meio de ferrovia e 45% pelo modal rodoviário.

“Essa inversão representa uma vitória na estratégia governamental de tornar mais competitivos nossos terminais e assim contribuir para redução dos custos logísticos, favorecendo especialmente o agronegócio”, disse o ministro da Secretaria de Portos da Presidência da República, Edinho Araújo.

Segundo o ministro, em abril, foi registrado um aumento de 13% nos embarques de soja no terminal paulista, em comparação com abril de 2014.

Além disso, Araújo ressaltou o alcance da marca de 98% no índice de adesão ao agendamento da chegada de caminhões no Porto de Santos.

De acordo com ele, a estratégia do Governo Federal é acelerar as concessões na direção da modernização da estrutura portuária junto com a de transportes em geral.

“Agora mesmo, estamos no aguardo do parecer do Tribunal de Contas da União (TCU) sobre um lote de 29 solicitações de arrendamento de portos públicos. A definição deve sair na próxima semana”, informou.

COMMENTS