Aliança inclui porto de Vila do Conde (PA) nos serviços e expande cabotagem na Região Norte

Participação maior será dos segmentos de alimentação, bebidas, higiene e limpeza, materiais de construção e siderúrgicos

Tecon Imbituba (SC) da Santos Brasil oferece serviço de cabotagem com navio da Aliança
Aliança lança serviço para ampliar operações no Mercosul
Transporte de órgão por modal aéreo cresce 16% no 1º semestre de 2014

navio-alianca

A empresa Aliança Navegação e Logística passa a utilizar o porto de Vila do Conde (PA), como parte do planejamento estratégico para a expansão da cabotagem na Região Norte. Entre as principais cargas transportadas no local, a participação maior será dos segmentos de alimentação, bebidas, higiene e limpeza, materiais de construção e siderúrgicos.

“A inserção do modal cabotagem nestas cadeias logísticas só é possível com um serviço semanal e em dias fixos, que também permite a expansão do comércio exterior, com transbordo nos portos de Suape e Santos, conectando o Pará a todos os continentes”, afirma o gerente geral de cabotagem da Aliança, Gustavo Costa.

O porto de Vila do Conde está incluído no serviço denominado Anel 1, que conta com quatro navios com capacidade para 3.800 contêineres cada e dois navios de 4.800 contêineres, considerados os maiores em operação na cabotagem brasileira. Essa é a rota da Aliança que oferece a maior capilaridade de atendimento, desde Rio Grande até Manaus.

“Assim, poderemos atender o mercado paraense, além de conectar com os serviços do Mercosul e também para as Américas, Europa, Ásia e Oriente Médio na exportação e importação”, explica.

“Temos o interesse de desenvolver parcerias estratégicas com empresas locais atuantes nos setores de transporte rodoviário e fluvial para participarem do crescimento da cabotagem no Pará. A meta é atingir uma movimentação anual de 20 a 25 mil TEUs (unidade equivalente a um contêiner de 20 pés) já em 2016”, conclui.

COMMENTS