Terminal de Contêineres de Paranaguá (PR) inicia operação de importação por meio de ramais ferroviários

Trabalho ocorreu no fim de 2014 e envolveu dois contêineres carregados com produtos importados para cliente do norte do Paraná

Portos brasileiros movimentaram 970 milhões de toneladas em 2014
Portos brasileiros movimentaram 245,8 milhões de toneladas brutas no 3º trimestre de 2013
Aliança adquire dois novos porta-contêineres para cabotagem

tcp-movimentacao-conteinere

O Terminal de Contêineres de Paranaguá (PR) realizou em meados de dezembro (19/12) a primeira operação piloto de cargas de importação transportada através dos seus novos ramais ferroviários. O trabalho ocorreu envolvendo dois contêineres com produtos importados para cliente do norte do Paraná.

Construídos em uma área paralela aos antigos ramais, os dois novos trechos, que irão substituí-los, têm o dobro do tamanho do comprimento dos trilhos atuais e 40 plataformas (15 a mais que os anteriores). A nova malha passa a operar com capacidade ampliada já em janeiro de 2015, com a desativação completa da anterior.

A ampliação aprimora o fluxo de contêineres que passam pelo terminal via modal ferroviário e dá início às atividades de importação por este modal, que antes era feita somente por rodovia.

“Substituiremos os contêineres vazios que abastecem a indústria exportadora por contêineres cheios (sentido importação). As cargas importadas serão nacionalizadas dentro do TCP e, posteriormente, transportadas através da ferrovia para os postos avançados que o Terminal mantém em sua área de influência. Na sequência, entregaremos na casa do importador, permitindo reduções de custos para nossos clientes e economias de escala. Estamos inovando e colocando para o mercado um produto inédito no Brasil”, explica Luiz Antonio Alves, CEO do Terminal.

A partir de janeiro de 2015 a capacidade média de seis mil contêineres/mês transportados por ferrovia alcançada em 2014 pelo TCP deve saltar para nove mil contêineres/mês.

COMMENTS