Relação entre preço médio do etanol e da gasolina alcança nível de 65,97% em SP

Uso do derivado da cana-de-açúcar deixa de ser vantajoso quando preço representa mais de 70% do valor do combustível de petróleo

Previsão produtiva da safra 2015/2016 sinaliza queda do açúcar e alta do etanol
Amyris conclui teste com ônibus movidos a diesel de cana, em São Paulo
Moagem de cana do centro-sul supera expectativa e alavanca produção de açúcar e etanol

aumento-diesel-gasolina

A relação entre o preço médio do etanol e o valor médio da gasolina alcançou o nível de 65,97% na terceira semana de janeiro na cidade de São Paulo. As informações são do Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), divulgados nesta terça-feira (27/1).

O uso do etanol deixa de ser vantajoso em relação à gasolina quando o preço do derivado da cana-de-açúcar representa mais de 70% do valor da gasolina. A vantagem é calculada considerando que a eficiência energética do etanol é de 70% da gasolina.

Na terceira semana de janeiro de 2009, a relação entre os dois combustíveis estava na marca de 54,40%. Na terceira semana de janeiro de 2014, estava em 68,00% e, em 2013, estava em 69,27%.

Nos mesmos períodos de 2012, 2011 e 2010, a relação entre etanol e gasolina ficou em 70,72%, 70,24% e 74,15%, respectivamente.

O período de entressafra da cana de açúcar deve fazer com que o preço do etanol suba de maneira mais intensa, por isso a relação entre etanol e gasolina tende a apresentar modificações.

COMMENTS