Produção de pneus no Brasil permanece praticamente estável em 2014

Produção de pneus no Brasil permanece praticamente estável em 2014

Empresas que atuam no País encerraram o ano com 68,78 milhões de unidades fabricadas, o que significa decréscimo de 0,2% ante 2013

Indústria brasileira de pneus cresce 2%, mas vendas caem 0,6%
Brasil bate recorde de pneus reciclados no 1º semestre do ano
No Brasil, 445 mil toneladas de pneus foram retiradas do meio ambiente em 2014

pneus-producao-venda

A produção total de pneus das empresas ligadas à ANIP (Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos) ficou praticamente estável em 2014, encerrando o ano com 68,78 milhões de unidades, o que significa ligeira queda de 0,2% ante 2013 (68,89 milhões).

Apesar de praticamente estável, o resultado não é satisfatório, pois desde o fim de 2013 o País passou a contar com mais uma empresa fabricante, a Sumitomo/Dunlop.

Alberto Mayer, presidente-executivo da associação, enxerga o exercício de 2014 como um retrocesso e um período de estagnação, “ao contrário de 2010 quando a entrada de mais um fabricante (Continental) elevou a produção em 24,4% em relação ao ano anterior”.

O executivo aponta alguns motivos pelo mal resultado, sendo que um dos principais é a queda de 17,6% nas vendas de pneus às montadoras de veículos feitas pelos associados à ANIP, caindo de 22,50 milhões para 18,53 milhões de unidades entre 2013 e 2014. O alto patamar de importações é tido como outro fator decisivo.

O dirigente ainda não traça nenhuma estimativa para 2015, uma vez que a entidade considera o panorama incerto.

“Precisamos aguardar as próximas iniciativas do Governo Federal em relação ao setor automotivo para que possamos desenhar um cenário mais estável para 2015”, diz.

Em 2014 foram vendidos 74,90 milhões de pneus de associados à ANIP, com expansão de 0,8% sobre os 74,28 milhões do mesmo período de 2013, o que inclui pneus importados pelos fabricantes para complementar suas linhas, em geral com modelos que pelo volume não justifica produzir no país.

Os associados à Anip tiveram em conjunto um aumento de 11,4% nas vendas para o mercado de reposição, indo de 39,42 para 43,93 milhões de unidades. No caso das exportações, houve um salto de 0,6% (de 12,35 para 12,43 milhões de unidades).

Foram importados em 2014 27,23 milhões de pneus, o que significa 39,6% da produção no Brasil. As importações dos associados à ANIP atingiram 7,02 milhões de unidades, enquanto as realizadas por importadores sem fábrica no País somaram 20,21 milhões de pneus.
A balança comercial dos fabricantes do Brasil apresentou saldo positivo de US$824,84 milhões no ano, mas com as importações de outras empresas o País registrou um saldo negativo de US$ 144,95 milhões.

Confira a produção anual dos fabricantes no país (milhões de unidades de 2013/2014):

  • Pneus de carga: – 4,1% (8,231 para 7,894)
  • Pneus de camioneta:- 10,5% (9,904 para 8,861)
  • Pneus para passeio: +2,2% (32,554 para 33,267)
  • Pneus para duas rodas: +4,0% (15,042 para 15,643)
  • Pneus agrícolas: -5,9% (0,928 para 0,874)
  • Pneus OTR: +14,6% (0,103 para 0,118)
  • Pneus industriais: – 0,1% (2,073 para 2,070)
  • Pneus aviões: -3,9% (0,053 para 0,051)

COMMENTS