Produção de pneus no Brasil mantém estabilidade, mas vendas caem 18,5%

Retração do setor automotivo foi o agravante responsável pelo decréscimo em comparação com ano passado

Produção total de pneus no Brasil cresce 9,1% de janeiro a outubro
Indústria brasileira de pneus cresce 2%, mas vendas caem 0,6%
Brasil bate recorde de pneus reciclados no 1º semestre do ano

pneus-producao-venda

A produção de pneus das empresas associadas à ANIP (Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos) se manteve praticamente estável de janeiro a setembro de 2014 na comparação com o mesmo período de 2013. Ao longo dos nove meses analisados, feitos no Brasil 51,9 milhões de unidades.

Apesar da estabilidade na fabricação, o setor não enxerga de maneira positiva o resultado consolidado.

“É importante comparar com o que aconteceu em 2010, quando a Continental passou a produzir no País e a fabricação nacional deu um salto de 24%. A manutenção da produção no mesmo nível de 2013 com mais um fabricante revela estagnação da indústria nacional, que precisa de iniciativas dos governos para ampliar sua competitividade”, disse o presidente da ANIP, Alberto Mayer.

Já em relação às vendas de pneus feitas às montadoras, houve queda de 18,5%, para 14,3 milhões. O número negativo foi compensado pelo crescimento da oferta ao mercado de reposição, que teve alta de 10,4%, para atender ao crescimento da frota.

Ainda assim, a ANIP alerta que a importação de componentes continua afetando a indústria local. Segundo a entidade, os produtos trazidos do exterior tiveram participação de 40% no mercado local.

COMMENTS