Minas Gerais anuncia alteração de regra de tributação do transporte de cargas

Vendedor ou remetente será responsável pelo recolhimento do ICMS apenas nos casos em que o transportador for autônomo ou inscrito como contribuinte em outro Estado

Truckpad usará ferramenta para traçar perfil de trabalho dos caminhoneiros
Competição Melhor Motorista de Caminhão do Brasil começa nesse fim de semana em Sorocaba (SP)
Banco Mercedes-Benz encerra fevereiro com R$ 307 milhões em novos negócios

der-mg-caminhoes

Foi publicado na edição de sexta-feira (12/9) do Diário Oficial do Estado de Minas Gerais o Decreto nº 46.491, que visa alterar o sistema de tributação do setor de transporte de cargas. A mudança diminui a quantidade de obrigações para todas as empresas que usam o serviço no Estado. As informações são do jornal Valor Econômico.

Com isso, a partir de 1º de outubro, o vendedor ou remetente da mercadoria será responsável pelo recolhimento do ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços) somente nos casos em que o transportador for autônomo ou inscrito como contribuinte em outra Unidade Federativa.

Nas outras situações, o próprio transportador será responsável por fazer o recolhimento do imposto estadual. A percentagem do ICMS para o serviço de transporte de cargas nas operações interestaduais é de 7% ou 12%.

A publicação também determina imunidade do ICMS para a prestação interestadual de serviço de transporte realizado por meio de subcontratação no Estado de Minas Gerais.

COMMENTS