Correios planejam aquisição de parte de empresa aérea de cargas

CADE já aprovou compra de parte da Rio Linhas Aéreas; estatal já inicia diálogo com a Embraer para investimento em aeronaves

Passageiros aéreos devem ficar atentos ao fim do horário de verão
CNJ começa a vender 80 mil peças dos aviões da Vasp
Avianca e Gol lideram cancelamentos em maio

correios

Os Correios receberam aprovação do CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) para dar início à participação na empresa de transporte aéreo de cargas Rio Linhas Aéreas. Está estipulada a compra de 49% da companhia.

O intuito da estatal é centralizar o serviço, controlando uma empresa para efetuar o transporte da carga postal pelo ar. Atualmente, o serviço é realizado por meio de 13 linhas aéreas contratadas na RPN (Rede Postal Noturna).

De acordo com a assessoria da estatal, está sendo planejada a aquisição de aviões da Embraer para o novo empreendimento.

A participação acionária deverá ser iniciada até o fim deste ano, porém, a parceria precisa ser aprovada pela ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) e órgãos federais como Ministério da Fazenda, Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão e Ministério das Comunicações.

Desde 2011, com a sanção da Lei 12.490, os Correios podem adquirir participação acionária em outras empresas. O mesmo modelo proposto pelos Correios é adotado pelos operadores postais da Austrália e da China, países que possuem dimensões continentais como o Brasil.

COMMENTS