Agrale quer fábrica de caminhões e ônibus no Espírito Santo

Agrale quer fábrica de caminhões e ônibus no Espírito Santo

Empresa assinou protocolo de intenções com o Estado do Espírito Santos para construção de unidade de produção de sua linha completa na cidade de São Mateus, com investimentos de R$ 40 milhões

Agrale fornecerá 131 ônibus para cooperativa de transporte de Salvador (BA)
Cummins Brasil expande fornecimento de motores para Agrale
Agrale vende 320 tratores para o Zimbábue

agrale-nova-fabrica-es

O diretor-presidente da Agrale, Hugo Zattera, e representantes do Estado do Espírito Santo, acompanhados de outros executivos da empresa, assinaram nesta semana um protocolo de intenções para a construção de uma fábrica da marca na cidade capixaba de São Mateus.

Segundo a Agrale, a nova unidade de produção tem investimentos previstos de R$ 40 milhões e será utilizada para fabricar a linha completa de produtos da marca, com operação prevista para o final do ano de 2015. Na primeira fase, a nova fábrica vai ter foco na produção de chassis para ônibus e empregará 200 pessoas diretamente.

Entre os motivos destacados pelo diretor-presidente da Agrale para a instalação da nova fábrica em São Mateus está a constante busca pela elevação do nível de competitividade dos produtos da empresa. “Somos hoje penalizados com os custos de frete, que um país continental como o Brasil cria, para enviar os produtos do Sul para o resto do País, sobretudo o Leste e o Nordeste. A localização da nova unidade oferecerá ganhos de logística, o que contribuirá para reduzir os custos de distribuição no Brasil e também das exportações”, explica Zattera.

A instalação da fábrica em São Mateus, município que oferece excelentes condições em termos de infraestrutura, logística e mão de obra, também permitirá à Agrale estar próxima de seu principal parceiro e cliente, a Volare, da Marcopolo, que iniciará a produção de ônibus ainda no segundo semestre deste ano. “Estaremos próximos do nosso parceiro, colaborando em todo o seu processo produtivo”, finaliza Zattera.

A partir da assinatura do protocolo de intenções a Agrale fará os ajustes finais no projeto e o seu encaminhamento para obtenção das licenças necessárias. Na primeira fase do plano, a fábrica terá 7.500 m² de área construída, de um total previsto de 20.000 m².

Com a nova unidade de São Mateus, a Agrale constitui sua quinta unidade produtiva, das quais três estão no Brasil, em Caxias do Sul, e uma na Argentina, em Mercedes, província de Buenos Aires.

COMMENTS