Vendas de caminhões e implementos registram queda nos primeiros meses de 2014

Vendas de caminhões e implementos registram queda nos primeiros meses de 2014

Ao todo, foram vendidos 41.694 caminhões contra 48.571 no mesmo período de 2013

Produção de caminhões continua em alta, mas vendas internas não acompanham o ritmo
Produção de caminhões no Brasil chega a quase 30 mil unidades entre janeiro e maio
Fabricação de caminhões despenca 75% em janeiro, mas vendas crescem 6%

De acordo com dados divulgados pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), de janeiro a abril deste ano, o mercado de caminhões zero quilômetro apresentou queda. Ao todo, foram vendidos 41.694 caminhões contra 48.571 no mesmo período do ano passado, o que significa uma queda de 14%.

Já no mês passado, foram emplacados 11.026 caminhões ante 9.350, de março, o que representa acréscimo de 18%.

No segmento de implementos rodoviário, as vendas, de janeiro a abril de 2014, também apresentaram queda. Os dados são da ANFIR (Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviário).

Nesses quatro meses do ano, a indústria registrou retração de 9,1% nas linhas Leve e Pesado. O presidente da Entidade, Alcides Braga, não crê em retomada do ritmo da economia, e isso tem preocupado muito o setor.

A entidade vê com alarme a queda nas compras da indústria de bens de capital. Esta é uma categoria que abrange máquinas que fabricam produtos variados e caminhões que, junto com implementos rodoviários, são responsáveis pelo transporte da maior parte das mercadorias.

“A queda nos pedidos nesses setores sinaliza redução de atividade econômica e afeta diretamente a indústria de implementos rodoviários”, afirma o presidente.

COMMENTS