Vendas de implementos rodoviários caem 5,41% no 1º trimestre do ano

Vendas de implementos rodoviários caem 5,41% no 1º trimestre do ano

Segundo ANFIR, de janeiro a março foram comercializados 13.950 unidades ante 14.744 no primeiro trimestre de 2013

Vendas de implementos rodoviários caem 7,7% no 1º semestre de 2014
Indústria de implementos rodoviários apresenta leve avanço no 1º semestre de 2013
Setor de implementos rodoviários cai 40,3% no 1º semestre de 2015

guerra-implementos-tanque

O primeiro trimestre de 2014 não foi bom para o segmento de implementos rodoviários. As vendas registraram queda de 5,41% no período.

De acordo com o balanço da ANFIR (Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários), o segmento Pesado (Reboques e semirreboques) apresentou vendas 5,39% menores no primeiro trimestre desse ano com relação ao mesmo período de 2013. De janeiro a março foram comercializados 13.950 unidades ante 14.744 no primeiro trimestre de 2013.

No setor Leve (Carroceria sobre chassis) a queda foi de 5,42%. As vendas de produtos no período foram de 22.589 unidades, contra 23.883 apuradas no mesmo período de 2013.

“O recuo aconteceu antes de o mercado passar pelos principais eventos do calendário como a Copa do Mundo e as eleições”, diz Alcides Braga, presidente da ANFIR. “Assim se não houver nenhuma alteração no ritmo da economia ou não for concedido nenhum incentivo ao mercado para estimular os negócios estimamos que a queda poderá ser superior aos 5% previstos em fevereiro”, afirma.

O primeiro bimestre terminou com crescimento zero, porém, segundo a entidade, o resultado havia sido mascarado pela transferência de contratos de venda de produtos. Na ocasião, os resultados foram artificialmente elevados por conta das vendas que foram feitas com os processos de pedido de financiamento que deram entrada no BNDES em novembro e dezembro.

“Trata-se de uma estratégia de buscar segurar a taxa de juros mais baixa, no caso os 4% do segundo semestre de 2013, contra os 6% em vigor desde 1º de janeiro de 2014”, explica Mario Rinaldi, diretor Executivo da entidade.

Confira o desempenho de cada segmento no período:

anfir-tabela

COMMENTS