Brasil terá 16 mil voos a mais no período de Copa do Mundo

Brasil terá 16 mil voos a mais no período de Copa do Mundo

Oferta de assentos crescerá 9,7%, o que significa 645 mil novos lugares somados aos 6,6 milhões já existentes

American Airlines firma pedido de 71 aviões da Airbus
Aeromexico se torna a primeira companhia latino-americana a disponibilizar banda larga aos passageiros
GOL Linhas Aéreas recebe primeiro Boeing 737 Next Generation

aeroporto-ubatuba-sac

As companhias de transporte aéreo ligadas à Abear (Associação Brasileira das Empresas Aéreas) preveem transportar cerca de 7,2 milhões de passageiros nas cidades-sede da Copa do Mundo entre 11/6 até 14/7, dia seguinte à final do campeonato.

Ao todo, serão 16 mil voos a mais nesse período, e a ligação às cidades-sede terá um aumento superior a 31% no volume de operações. A oferta de assentos vai crescer 9,7%, o que significa somar 645 mil novos lugares aos 6,6 milhões existentes.

Para não comprometer as demais operações, será estudado todo o procedimento de adaptação, desde o remanejamento de voos à programação de manutenção das aeronaves. Para evitar transtornos, uma das soluções é deslocar capital humano para os aeroportos com maior movimento.

São Paulo (levando em consideração os aeroportos de Congonhas, Guarulhos e Viracopos) terá o maior fluxo, com 2,8 milhões de assentos previstos. No Rio de Janeiro, serão 89 mil assentos a mais para os terminais do Galeão e Santos Dumont, total de 881 mil lugares.

Em Belo Horizonte (MG), os aeroportos de Pampulha e Confins terão 873 mil assentos, sendo 789 novas operações. O aeroporto de Brasília terá um aumento de 64% no volume de pousos e decolagens no período da Copa, o que representa total de 5,5 mil voos e 560 mil assentos.

Em Fortaleza (CE) a movimentação no período contará com 826 voos extras, somado aos outros 1.350 deslocamentos regulares.

COMMENTS