Em recuperação, Ferroeste termina 2013 com o melhor faturamento dos últimos três anos

Faturamento estimado de R$ 12,3 milhões representa crescimento de 15% em relação a 2011 e de 7% sobre 2012

DHL fatura 13,7 bilhões de euros no 2° trimestre de 2012
Randon atinge Receita Bruta de R$ 5,6 bilhões em 2010
Truckvan termina 2013 com R$ 138 milhões de faturamento

ferroeste-investimentos-ferrovia

A companhia ferroviária do Paraná, a Ferroeste, encerrou 2013 com um faturamento estimado de R$ 12,3 milhões. Segundo o presidente João Vicente Bresolin Araujo, este é o maior faturamento dos últimos três anos, e representa crescimento de 15% em relação a 2011 e de 7% sobre 2012. Outro destaque é o investimento de R$ 1,5 milhão, previsto até dezembro, o maior da década.

Os investimentos com foco nos resultados, segundo Bresolin Araujo, estão em linha com o novo modelo operacional e permitiram consolidar o fluxo interno dos trens (Cascavel-Guarapuava), reduzindo com isso o tempo das viagens (transit time) em cerca de 30%.

Medidas como a instalação de areeiro, equipamento que abastece de areia os rodados das máquinas, e a instalação de novas bombas de combustível, de maior capacidade, também impactaram na diminuição do transit time.

Para implementar esse modelo operacional, a empresa comprou novos motores de tração, proporcionando maior confiabilidade às locomotivas. Com essa medida, a frota sofre menos avarias e permanece mais tempo no trecho.

Outro ponto destacado pelo presidente Bresolin Araujo foi a assinatura do Contrato Operacional Específico (COE) com a empresa ALL, que opera o trecho Guarapuava-Porto de Paranaguá, após dois anos de negociações.

O acordo foi possível graças à modernização da frota e da manutenção da via e à redução do ciclo de vagões, com ganhos de produtividade, viabilizando o tráfego da Ferroeste até Ponta Grossa pela malha da ALL.

Outra consequência do novo modelo operacional foi a retomada do transporte de óleo vegetal pela ferrovia, depois de muito tempo, e também a retomada do transporte de farelo entre Guarapuava e Paranaguá, graças ao esforço de captação de novos fluxos pela área comercial da empresa.

Por outro lado, em 2013, em relação a 2012, a Ferroeste registrou transporte recorde de contêineres, com crescimento de 26,9%. Também houve aumento de 56% na movimentação de inflamáveis.

COMMENTS