Porto de Paranaguá (PR) recebe navio da National Geographic

Porto de Paranaguá (PR) recebe navio da National Geographic

Expedição tem como finalidade mostrar aos passageiros lugares que a publicação costuma cobrir em suas reportagens, filmes e documentários. Entre eles, o Brasil

Randon fornece 23 semirreboques plataformas para empresa boliviana
Randon firma joint venture com Grupo Epysa no Peru
Grupo CCR inaugura aeroporto no Equador

national-geographic-paranag

O Porto de Paranaguá (PR) recebeu, no dia 19/10, o navio de expedição National Geographic Explorer. A maioria dos 113 passageiros desembarcou para conhecer as belezas naturais da Serra do Mar e de Guaraqueçaba.

Em viagem pela costa da América do Sul, a embarcação passou o dia atracada no terminal paranaense, chegou por volta das 5h e partiu no início da noite.

Entre os 98 tripulantes, alguns aproveitaram para conhecer Paranaguá, enquanto outros ficaram para apresentar o navio. O time que acompanha cada expedição é composto por oito naturalistas (com diferentes especialidades entre zoologia, biologia, ornitologia, geologia, história e outras) e outros 15 profissionais, sendo um fotógrafo da National Geographic, de um instrutor de fotografia certificado pela Lindblad-National Geographic, um porta-voz sobre perspectivas globais, especialistas em vida submarina, especialistas em bem-estar e um cronista de vídeo.

Entre os passageiros, há pesquisadores profissionais de diversas áreas (biologia, cultura, fotografia etc.) e turistas interessados em aventura e que buscam conhecimento.

“O grande diferencial desta expedição é que possibilitamos aos nossos passageiros a vivenciar os lugares que a National Geographic costuma cobrir em suas reportagens, filmes e documentários. E aqui na América do Sul estamos fazendo mais uma viagem épica, passando grande parte dela pelo Brasil que é um país muito exuberante e que todos estão adorando”, explicou o capitão do navio, Oliver Kruss.

O navio da National Geographic procura proporcionar uma vivência diferenciada aos seus passageiros. Não há cassino a bordo ou piscina. Se eles querem dar um mergulham, usam o mar. E nas horas vagas, palestras e aulas sobre a diversidade do itinerário são ministradas para os interessados.

O navio tem capacidade para 148 pessoas em 81 cabines, 13 com varanda. Na embarcação, todo o lixo é separado em 16 subcategorias e processado conforme o material. Há disponível uma sala específica para esse trabalho de reciclagem a bordo.

Os roteiros locais foram organizados pela empresa curitibana Gondwana Brasil Ecoturismo. De acordo com a agência, quase todos os passageiros se interessaram por um dos dois passeios oferecidos – descida da Serra do Mar, de trem, de Curitiba a Morretes, e de barco de Paranaguá a Guaraqueçaba, com visita ao Salto Morato.

“Com relação ao grupo e perfil dos passageiros, eles são assinantes da revista ou são viajantes que pagaram para fazer o tour do navio Natgeo. A maioria deles tem idade média de 65 anos e é dos EUA. Nós atendemos 110 pessoas”, afirma Daniela Meres, representante da empresa.

Com informações da Agência Paraná

COMMENTS