Indústria de implementos rodoviários cresce 10% a mais que o previsto

Entre janeiro e setembro, segmento Pesado acumulou 51.774 unidades comercializadas, enquanto categoria Leve somou 80.228

Indústria de implementos rodoviários reage e reduz perdas de 2012
MDIC afirma que aprovará programa de renovação de frota de caminhões
Anfir prevê crescimento de 15% em 2019

guerra-implementos-tanque

Segundo a Anfir (Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários), o ritmo de recuperação da indústria de implementos rodoviários foi maior que o previsto. De janeiro a setembro de 2013, o volume produzido e vendido pelas empresas do setor ficou 10,05% acima do total apurado no mesmo período do ano passado. O ambiente de oferta de crédito foi um dos principais aspectos que motivaram os resultados.

“A decisão de fixar duas taxas no PSI/Finame, uma para cada semestre, permitiu que o mercado se programasse e como resultado estamos com desempenho positivo recuperando as perdas de 2012”, afirma Alcides Braga, presidente da Anfir.

O programa teve início com taxa de juros de 3% de 1º de janeiro a 30/6 e passou em 1º de julho a 4%, que vigorará até 31/12. No balanço de vendas de janeiro a setembro, a indústria entregou 131.402 unidades, ante 119.397 do mesmo período do ano anterior. “Com o ritmo atual de mercado podemos esperar um desempenho acima de 10% de crescimento”, diz Braga.

O segmento Pesado (reboques e semirreboques) apresenta crescimento de 34,67% nas vendas de janeiro a setembro desse ano com relação ao total apurado no mesmo período de 2012. Ou seja, 51.774 unidades foram comercializadas no período ante 38 mil de janeiro a setembro de 2012.

Já o segmento Leve (carroceria sobre chassis) segue ainda com resultado abaixo do desempenho de 2012. De janeiro a setembro desse ano, foram fabricadas 80.228 unidades, contra 81.397 produtos no mesmo período de 2012, o que representa um resultado 1,44% abaixo.

COMMENTS